Produtores de eventos devem ficar atentos aos níveis de alerta da Covid nas regiões administrativas

Publicado em 06/02/2021 - 10:09 | Atualizado em 06/02/2021 - 10:12
  • Início/
  • /
  • Produtores de eventos devem ficar atentos aos níveis de alerta da Covid nas regiões administrativas
Feiras de variedades não são mais permitidas em espaços públicos - Divulgação/Prefeitura do Rio

Os produtores de eventos do Rio de Janeiro devem ficar atentos aos níveis de alerta da Covid-19 nas regiões administrativas. Os estágios de risco estabelecidos pelo Centro de Operações e Emergências (COE Covid-19), a partir do boletim epidemiológico semanal, são classificados como baixo, moderado, alto e muito alto, e são eles que vão determinar quais medidas de proteção à vida serão implementadas nas áreas da cidade, de acordo com a resolução conjunta das secretarias de Saúde do município e estado.

– É superimportante que os produtores acompanhem a situação da área em que pretendem fazer um evento. Porque se eles pedem um alvará transitório hoje, através do Carioca Digital, para um evento a ser realizado daqui a um mês, e chegada a época aquela região administrativa estiver em risco muito alto, o evento automaticamente não poderá acontecer. E isso nós não temos como prever – informou Antonia Leite Barbosa, subsecretária de Promoções de Eventos.

Feira de variedades proibidas

A subsecretária também chama a atenção para a resolução da Secretaria de Ordem Pública (Seop), que proíbe feiras de comércio e serviços, tais como “feirinhas”, “feiras de variedades” de serviço, e similares em espaços públicos. De acordo com a resolução, “a exceção fica por conta das feiras livres, feiras especiais de arte (Feirartes) e outras realizadas periodicamente em áreas públicas”.

– A medida faz parte de projeto para organizar e devolver o espaço urbano à população preservando calçadas e áreas públicas, como praças, parques e calçadões, à circulação das pessoas. Com este objetivo, a Seop irá realizar um levantamento para analisar a viabilidade de novas autorizações para este tipo de evento”, explica o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

  • 6 de fevereiro de 2021