Prefeitura do Rio faz demolição de prédios construídos irregularmente na Gardênia Azul, Zona Oeste

Publicado em 01/07/2020 - 10:04 | Atualizado em 01/07/2020 - 14:07
Prédio construído irregularmente é demolido na Gardênia Azul, Zona Oeste do Rio. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, faz nesta quarta-feira (01/07) uma operação de repressão a construções irregulares na Gardênia Azul, Zona Oeste da cidade. No local estava sendo erguido um condomínio clandestino que já contava com 21 prédios e cerca de 200 apartamentos. Os imóveis foram vistoriados, notificados e embargados. A maioria estava desabitada, mas alguns, mesmo sem estar prontos, tinham morador. A demolição começou cedo. Eram 116 lotes, e 21 deles com prédios construídos ou em início de construção. Todos serão postos abaixo.

– A área tem 10 mil metros quadrados, dividida irregularmente em 116 lotes. A maioria já vendida de forma irregular e ilegal. Nem 20% da capacidade construtiva tinha sido utilizada. Agimos rápido e cumprimos todos os trâmites administrativos para evitar essa desordem – informou Sebastião Bruno, secretário municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação.

 

Prédio irregular na Gardênia Azul, Zona Oeste do Rio. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

Apesar da fiscalização municipal e de várias prisões de responsáveis pelas construções que já tinham sido efetuadas pela Polícia Militar, as obras prosseguiam. Foi então marcada essa ação conjunta com cerca de 100 homens da
Coordenadoria de Operações Especiais (Coope) da Secretaria de Infraestrutura, da PM e da Guarda Municipal. A Gardênia Azul, assim como Rio das Pedras e Muzema, sofre com o poder paralelo da milícia. Quem já estava morando no condomínio clandestino foi levado para prestar depoimento na delegacia, para que a Polícia chegue aos responsáveis pelas construções irregulares.

As ações de repressão às construções irregulares são feitas pela Prefeitura de forma constante e rigorosa. Essa é uma prioridade da atual gestão, preocupada sempre em combater essas ilegalidades.

Vista aérea de região da Gardênia Azul, Zona Oeste do Rio. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio