Prefeitura demole construções irregulares na Lagoa de Jacarepaguá

Publicado em 14/07/2021 - 10:07 | Atualizado em 14/07/2021 - 10:35
Ação conjunta impede invasão no Arroio Pavuna - Divulgação/Prefeitura

Em ação conjunta na manhã desta quarta-feira, 14, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Meio Ambiente da Cidade e das subprefeituras da Barra e de Jacarepaguá, demoliu três imóveis construídos ilegalmente e um imóvel em construção, numa extensão de terra que se assemelha a uma pequena península, que vinha sendo ampliada irregularmente com resíduos de construção civil, nas margens do canal Arroio Pavuna, que faz parte do complexo lagunar da baixada de Jacarepaguá.

– Seguimos agindo prontamente para combater as construções ilegais em áreas ambientalmente protegidas da cidade. A defesa dura do meio ambiente é nosso compromisso e não toleraremos nenhum tipo de irregularidade – afirma Eduardo Cavaliere, secretário de Meio Ambiente.

A ação impediu o avanço das construções, que estavam aterrando a lagoa e suprimindo a vegetação de mangue, numa extensão de 500 metros. A Prefeitura já havia notificado os responsáveis pelos imóveis, obrigando-os a paralisar a construção em andamento e a demolir as construções ilegais. Não havia pessoas no local.

– Esta é uma ação importante para restaurar um trecho das margens da Lagoa de Jacarepaguá. Nossa região é muito rica em biodiversidade e belezas naturais. Não podemos permitir esse tipo de ocupação – pontua o subprefeito da Barra, Raphael Lima.

– Era um absurdo o que estava acontecendo aqui, aterrando a lagoa, fazendo queimadas, destruindo a área para construir. Os condomínios do entorno estavam aflitos e eu absorvi essa agonia – ressalta a subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, acrescentando que o canal 1746 está aberto para denúncias, reclamações, pedidos e sugestões.

A operação contou com o apoio da Coordenadoria de Controle Urbano, do 31º Batalhão de Polícia Militar e da Guarda Municipal.

  • 14 de julho de 2021