Prefeitura cria nova gratificação para médicos de UTI no tratamento da covid-19

Publicado em 04/06/2020 - 07:22 | Atualizado em 04/06/2020 - 07:37
Médica se prepara para trabalhar em hospital do Rio. Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

Diante da urgente necessidade de médicos para atuação em UTI no tratamento dos casos mais graves de covid-19, a Prefeitura do Rio criou nova gratificação para a contratação desses profissionais para o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla e o Hospital de Campanha no Riocentro. Os vencimentos totais ficarão em R$ 8,2 mil (para carga horária de 12h semanais), R$ 16,2 mil (24h) e R$ 21,2 mil (rotina 30h). Para plantões de fins de semana, haverá uma gratificação extra.

O edital 081/2020 da RioSaúde, que estabelece os novos valores, está publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (04) e as inscrições são imediatas. As contratações são pela CLT, por tempo determinado, com carteira assinada e todos os direitos garantidos. Os novos valores valem a partir de junho, tanto para os médicos de UTI já contratados para o Ronaldo Gazolla e o Hospital de Campanha no Riocentro, como para aqueles a serem ainda contratados para as duas unidades.

As inscrições podem ser feitas pelo site da RioSaúde, no link prefeitura.rio/rio-saude/processo-seletivo. Quem preferir pode acessar diretamente o formulário de inscrição, em bit.ly/305NAgT .

Considerando-se os grupos com risco elevado, não serão aceitas inscrições de profissionais a partir de 60 anos de idade ou que se enquadrem nos incisos 2 e 3 do Artigo 1º da Portaria RioSaúde nº 2, de 29 de maio de 2020.

Secretaria Municipal de Saúde atualiza número de leitos covid-19, taxa de ocupação SUS e transferência para vagas reguladas