Planetário do Rio cria projeto social com várias secretarias para democratizar a ciência

Publicado em 04/06/2021 - 07:00 | Atualizado em 03/06/2021 - 22:50
O Planetário do Rio - Divulgação / Prefeitura do Rio

Democratizar a ciência é o objetivo do Planetário Social, projeto que mobiliza vários órgãos municipais e facilita o acesso da população a uma programação voltada ao conhecimento. Entre as novidades que começam a ser implantadas estão vídeos online para idosos assistirem de casa enquanto durarem as medidas de distanciamento devido à pandemia, abertura e reabertura de biblioteca e ingresso grátis às terças-feiras para todos os cariocas, com previsão de início em julho.

Criado pelo Planetário do Rio, o projeto terá as participações das secretarias de Cultura, Juventude, Turismo, Políticas e Proteção à Mulher, Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida e Ação Comunitária. Com a JUV-Rio, por exemplo, está sendo preparado o programa Luneta na Laje, que vai levar telescópios e astrônomos da instituição às comunidades para apresentações ao vivo. Mas, como cientista e público têm que ficar muito próximos nessas atividades e os equipamentos não podem ser higienizados com álcool, as visitas só vão ocorrer após o fim das restrições sanitárias na cidade.

O Projeto Mulher Cidadã, da Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher, vai ter uma sala no Planetário para promover a inclusão feminina na ciência, na tecnologia e na Inovação, a partir da oferta de oficinas e cursos sobre os temas. Outras iniciativas estão sendo desenvolvidas pela pasta para o segundo semestre deste ano, como clubes de leitura e sessões de cúpula com foco na produção de mulheres cientistas.

Na área de Envelhecimento Saudável já está funcionando o Mais Astronomia, uma série com 24 vídeos curtos pensados para o público idoso em parceria com o Planetário. Eles são divulgados pelo WhatsApp (21) 96518-2106, na primeira sexta-feira de cada mês. Futuramente, também serão oferecidas ao público da secretaria visitas guiadas ao Museu do Universo, à Nave Escola e à sessão de cúpula.

Por meio da Secretaria de Cultura, será aberta a Biblioteca Ecio Salles, que homenageia o fundador da Festa Literária das Periferias. O Planetário também vai reinaugurar a biblioteca de astronomia e afins Giordanno Bruno, fechada devido à pandemia.

– Democratizar ainda mais o acesso ao Planetário é um desejo nosso desde o primeiro dia dessa gestão. Essa casa que nasceu para celebrar a ciência e que carrega o Rio em seu nome pertence aos cariocas. Torná-la cada vez mais acessível e útil ao cidadão é o nosso grande desafio –  Gledson Vinícius, presidente do Planetário.