Parques e Jardins promove ações de plantio na Semana do Meio Ambiente

Publicado em 07/06/2022 - 13:52 | Atualizado em 07/06/2022 - 16:31
A meta da Fundação Parques e Jardins é plantar 8.000 árvores em 2022 - Andrea Nestrea / Prefeitura do Rio

Na manhã desta terça-feira (07/06), a equipe da Parques e Jardins promoveu o plantio de oitis na Rua Comandante Vergueiro da Cruz, na Penha. A engenheira florestal Priscila Marinelli, assistente de arborização da Parques e Jardins, explicou que os oitis são muito usados na arborização urbana pois suas folhas possuem uma película que as protege da poluição típica de qualquer cidade. Os oitis também são muito usados para paisagismo, pois permitem diversos desenhos de corte com as copas.

Os oitis plantados hoje na Penha vieram de Minas Gerais. A cidade do Rio de Janeiro não produz ainda suas próprias árvores urbanas, tendo que importá-las de Minas e São Paulo. Com isso em mente, o corpo técnico da Parques e Jardins realizou o projeto do viveiro de árvores urbanas da cidade – o Árvores do Amanhã, que será inaugurado nesta quinta-feira (09/06) em Guaratiba, também como parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente.

Plantar as próprias árvores, ao invés de comprá-las de estados vizinhos, permitirá aos técnicos de arborização da Parques e Jardins planejar o plantio de vegetais maiores, o que aumentará a taxa de sobrevivência das árvores plantadas. Para que uma muda cresça é necessário que ela tenha um tamanho mínimo que nem sempre é possível nas mudas importadas. Os caminhões que trazem as mudas de viveiros paulistas e mineiros preferem trazer mudas menores para ter ganhos de escala.

A meta da Fundação Parques e Jardins é plantar 8.000 árvores em 2022, principalmente nos bairros das zonas norte e oeste – onde há maior déficit arbóreo. Essa política ajuda a diminuir a desigualdade ambiental no Rio de Janeiro.

  • 7 de junho de 2022