Novembro Roxo: bebês prematuros viram super-heróis no Hospital Rocha Faria

Publicado em 28/11/2019 - 10:29 | Atualizado em 28/11/2019 - 10:46
No berçário do Rocha Faria, Mulher Maravilha tira uma sonequinha: ação do Novembro Roxo, de conscientização sobre cuidados para reduzir incidência de nascimentos prematuros. Foto: divulgação / RioSaúdeNo berçário do Rocha Faria, Mulher Maravilha tira uma sonequinha: ação do Novembro Roxo, de conscientização sobre cuidados para reduzir incidência de nascimentos prematuros. Foto: divulgação / RioSaúde
 Ana Caroline Silva, ao lado do marido, acalenta no colo os pequenos heróis Enzo e Lorenzo, gêmeos. Foto: divulgação / RioSaúde

Ana Caroline Silva, ao lado do marido, acalenta no colo os pequenos heróis Enzo e Lorenzo, gêmeos. Foto: divulgação / RioSaúde

Para dar visibilidade e ampliar as discussões sobre a prematuridade, a equipe de enfermagem da UTI Neonatal do Hospital Municipal Rocha Faria (HMRF), em Campo Grande, na Zona Oeste, realizou uma ação especial: Mini Liga da Justiça. Todos os bebês prematuros internados na unidade ganharam roupinhas de super-heróis, confeccionadas pelas próprias enfermeiras. Teve Batman, Super-Homem e Mulher Maravilha. O objetivo é enfatizar a luta dos pequenos pela vida e comemorar o Novembro Roxo, mês de mobilização para a redução o número de nascimentos de bebês prematuros.

Ana Caroline Silva, mãe dos gêmeos Enzo e Lorenzo, está internada na unidade há pouco mais de um mês, por conta da prematuridade dos filhos.

– Meus filhos nasceram de 36 semanas. Estão ótimos e ganhando peso para ir pra casa. Ficamos muito emocionados com a ação, eu e o pai dele choramos vendo nossos gêmeos vestido de Batman e Super-Homem – contou emocionada.

Enquanto os super-heróis lutam para salvar o mundo das garras do mal, os recém-nascidos prematuros lutam, todos os dias, para viver e poder ter uma vida saudável. Denise Carvalho, coordenadora de enfermagem da Neonatal, enfatiza a importância da ação e do debate acerca da prematuridade:

– Essa ação, além de chamar atenção para o tema, visa a trazer alegria para os pais desses bebês, que aguardam ansiosos pela alta médica. Trazer o lúdico para esses pais significa muito, do ponto de vista emocional. Como renovar a esperança e a alegria, tão necessárias nesse momento.

Prematuridade

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, aproximadamente 10% dos bebês nascem antes do tempo. São considerados prematuros os nascidos antes das 37 semanas de gestação.

– Duas das causas mais comuns da prematuridade, hoje, são a baixa idade materna (gravidez na adolescência) e doenças sexualmente transmissíveis, como a sífilis, por exemplo – explicou a pediatra e coordenadora da UTI neonatal do Rocha Faria, Angélica Svaiter.

Conheça as principais causas da prematuridade:

  1. falta do pré-natal
  2. infecção urinária materna
  3. baixa idade materna
  4. tabagismo
  5. doenças sexualmente transmissíveis
  6. malformação fetal
  7. hipertensão
  8. diabetes gestacional.

Novembro Roxo

Durante o mês, foram realizadas outras ações acerca do tema no Rocha Faria. O andar da UTI neonatal foi decorado com bolas e exposição de fotos de bebês prematuros que já estiveram hospitalizados na unidade. Também foi realizado um encontro multidisciplinar para debater o tema entre colaboradores, estudantes e familiares.

Hospital Rocha Faria: o Batman. Foto: divulgação / RioSaúde
Hospital Rocha Faria: o Batman. Foto: divulgação / RioSaúde

 

Hospital Rocha Faria: o Super-Homem. Foto: divulgação / RioSaúde
Hospital Rocha Faria: o Super-Homem. Foto: divulgação / RioSaúde