No tabuleiro da Cultura tem acarajé, luta contra o racismo e divulgação da Campanha Disque 100

Publicado em 27/11/2019 - 08:23 | Atualizado
Evento da Secretaria de Cultura lembra tradições e luta contra o preconceito racial. Foto: divulgaçãoEvento da Secretaria de Cultura lembra tradições e luta contra o preconceito racial. Foto: divulgação

Sabores, tradições e luta contra o preconceito racial. Tem de tudo no tabuleiro das baianas de acarajé, patrimônio cultural do país, cujo dia foi comemorado na última segunda-feira. A festa segue nesta quarta-feira, das 11h às 15h, no Museu da Cultura e da História Afro-Brasileira (Muhcab), na Gamboa, com entrada gratuita. Uma mesa de debates vai abrir a homenagem, que inclui na pro-gramação a entrega de moções às baianas. No fim, será lançada a campanha de divulgação do Disque 100, serviço para denúncias de violações de direitos, inclusive os relacionados à discriminação étnica e racial.

– Racismo é crime e nosso papel é contribuir para a divulgação dos canais de denúncia de violação de seus direitos. A Secretaria Municipal de Cultura tem como missão contribuir para a pluralidade, o respeito e a diversidade – afirma o secretário municipal de Cultura, Adolfo Konder.

Coordenadora geral da Associação das Baianas do Acarajé do Prefeitura do Rio.

– Essa medida ajuda a eliminar as manifestações de racismo, que vêm crescendo cada vez mais – elogia Sergio Noronha, da Coordenadoria de Promoção da Política de Igualdade Racial.O evento de hoje faz parte do conjunto de ações do Circuito Afro Carioca, que marca o mês da Consciência Negra. O Muhcab fica na Rua Pedro Ernesto 80, na Gamboa.

Rosa Perdigão elogia a medida:

– Esse evento, além de falar do ofício e da importância que a baiana de acarajé tem na cultura nacional, marca o lançamento do Disque 100, de suma importância para amparar as demandas do município.

No início do mês, a Prefeitura publicou um decreto que torna obrigatória a placa do Disque 100 em estabelecimentos e transportes no município. O aviso estará em to-dos os 62 equipamentos culturais da Prefeitura do Rio.

– Essa medida ajuda a eliminar as manifestações de racismo, que vêm crescendo cada vez mais – elogia Sergio Noronha, da Coordenadoria de Promoção da Política de Igualdade Racial.

O evento de hoje faz parte do conjunto de ações do Circuito Afro Carioca, que marca o mês da Consciência Negra. O Muhcab fica na Rua Pedro Ernesto 80, na Gamboa.