Covid-19: Moradores da Maré participam da segunda etapa da imunização em massa no complexo

Publicado em 14/10/2021 - 10:33 | Atualizado em 14/10/2021 - 12:11
campanha vacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do RioJovem recebe segunda dose na campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

A campanha #VacinaMaré, iniciada no fim de julho, volta ao complexo nesta quinta-feira (14/10) para completar o ciclo de imunização com a aplicação em massa da segunda dose do imunizante contra a Covid-19. A ação da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Fiocruz e a ONG Redes da Maré, ocorre nesta quinta e na sexta-feira (15/10), com moradores de 18 anos ou mais que participaram da primeira etapa do projeto. Eles vão receber mais uma dose da vacina AstraZeneca. No sábado (16/10) haverá repescagem para quem ainda não tomou a primeira dose.

Os moradores estão sendo organizados para receber a segunda dose por faixa etária. Nesta quinta, serão vacinadas pessoas com 25 anos ou mais; na sexta, moradores com 18 anos ou mais. Já no sábado, quem ainda não tomou a primeira dose e tiver 18 anos ou mais poderá se vacinar.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, acompanha a vacinação na Maré e destaca a importância da campanha para proteger a população.

 

– Na primeira etapa da pesquisa #VacinaMaré a gente viu os números de casos e de internações por Covid-19 caírem abruptamente, a gente já consegue verificar a altíssima eficácia da vacina da Astrazeneca na primeira dose, quando aplicada em grupo. E agora, com a segunda dose, é um momento de consolidar essa cobertura. Essa primeira etapa também foi muito importante para mostrar a segurança da vacina, que tem pouquíssimos efeitos adversos, é segura e muito eficaz já na primeira dose. Com a segunda dose, consolidamos essa eficácia.

De acordo com o secretário, por meio da pesquisa é possível coletar e mapear os casos que aconteceram na Maré nesse período. Todos as amostras foram genotipadas e, segundo ele, a variante Delta continua sendo a predominante no complexo.

 

– A vacinação na Maré é um modelo do que vai acontecer na cidade do Rio de Janeiro quando todos estiverem vacinados. É fundamental vacinar. Conforme o número de pessoas vacinadas aumenta, o número de casos de internações por Covid-19 diminui. Hoje nós temos o melhor cenário epidemiológico não só no Rio, mas no Brasil. Justamente por causa da cobertura vacinal que vem crescendo de maneira bastante alta na primeira dose e,, sobretudo, com a segunda dose.

 

Os postos funcionarão das 8h às 17h nas clínicas da família e centros municipais de saúde do complexo e nas associações de moradores da Vila do João, Marcílio Dias, Parque União, Morro do Timbau, Rubens Vaz, Vila do Pinheiro e Roquette.

Na primeira etapa do “Vacina Maré”, que aconteceu entre os dias 29 de julho e 1° de agosto, 36.929 pessoas foram vacinadas, superando a expectativa inicial da ação que era imunizar 30 mil moradores da comunidade. O estudo na Maré é conduzido pela Fiocruz e avaliará aspectos como a efetividade da vacina, medindo anticorpos e verificando a taxa de proteção direta conferida e a imunidade de rebanho (proteção indireta); a ocorrência de eventos adversos pós-vacinais nos imunizados; a transmissão e circulação de diferentes variantes; e a dinâmica epidemiológica do coronavírus no complexo de comunidades.

Veja mais fotos da segunda etapa da campanha #VacinaMaré. Crédito: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

 

 

 

 

campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

campanha VacinaMaré - Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

  • 14 de outubro de 2021