Coronavírus: Prefeitura fiscaliza comércio em Jacarepaguá, Tijuca e Grajaú nesta terça-feira

Publicado em 14/04/2020 - 16:08 | Atualizado
Fiscais percorrem o comércio em diversos bairro do Rio para coibir aglomerações. Foto: Divulgação/ Seop

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), realiza nesta terça-feira, dia 14/04, ações para fiscalizar o comércio e evitar aglomerações em Jacarepaguá, na Zona Oeste, Tijuca e Grajaú, na Zona Norte. Os agentes já percorreram a Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Moraes e a Rua Edgard Werneck, passando pelos bairros do Tanque, Praça Seca e entorno da Cidade de Deus, fechando, até o momento, cinco estabelecimentos não essenciais que descumpriam o decreto municipal de enfrentamento à Covid-19.

 

Os agentes também orientam quanto aos novos horários para funcionamento do comércio essencial. Foto: Divulgação/ Seop

 

Até esta segunda-feira (13/04), a Seop registou o fechamento de 2.587 estabelecimentos dos 3.357 fiscalizados em 59 ações conjuntas em toda a cidade. A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis, padarias (sem consumo no local), e pet shops. Os agentes também orientam quanto aos novos horários para funcionamento do comércio essencial, que pode ser verificado no link: https://bit.ly/2V605pN.

A força-tarefa conta com efetivos da Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop; da Guarda Municipal; da Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, vinculada à Secretaria Municipal de Fazenda; além da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, que integra a Secretaria Municipal de Saúde, da Comlurb e da Polícia Militar, de acordo com a necessidade operacional.

Disk Aglomeração ultrapassa dois mil atendimentos

O Disk Aglomeração realizou 2.029 atendimentos em 14 dias de funcionamento. Os bairros mais demandados são: Campo Grande, Realengo, Bangu, Centro, Santa Cruz, Tijuca, Copacabana, Taquara, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes.
Coordenado pela Seop, o serviço funciona com base em chamados para a Central 1746 e, na última semana, ganhou um reforço tecnológico: o uso de sinais de celulares para detectar pontos de aglomeração, a partir de uma parceria com a operadora de telefonia TIM e o Centro de Operações Rio (COR).  Para entender o funcionamento, acesse https://bit.ly/2JX4CUV