Coronavírus: Prefeitura do Rio abre mais 16 leitos para o covid-19

Publicado em 20/04/2020 - 12:49 | Atualizado em 20/04/2020 - 15:05
Leitos do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do RioPrefeitura abrirá 95 leitos de UTI destinados a pacientes da Covid-19 .Foto: Mariana Ramos/Prefeitura do Rio
A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 329 leitos para o covid-19, sendo 123 de UTI, e vai lançar um edital para contratação de mais mil leitos de UTI na rede particular para ampliar a capacidade de internação de pacientes até a abertura de todos os leitos programados na rede. O edital com os detalhes da contração deverá ser publicado nesta quarta-feira ( 22/4 ).

A SMS  planejou abrir um total de 366 leitos de UTI exclusivos para o coronavírus, ativando também seus leitos bloqueados. Em mais um esforço para ampliar a capacidade da rede, o prefeito Marcelo Crivella trabalha para antecipar a chegada de material médico-hospitalar e equipamentos de proteção individual- EPI, comprados na China  antes mesmo da pandemia. Entre os equipamentos estão 806 respiradores e mais de 700 monitores, necessários para abertura dos leitos de UTI programados para fazer frente ao avanço dos casos de coronavírus. Parte dos equipamentos deverá chegar ao Rio de Janeiro na próxima semana. Marcelo Crivella tem falado na imprensa diariamente que precisa desses equipamentos para aumentar a capacidade da rede municipal de saúde  diante do crescimento do contágio na cidade.

No Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, referência na rede municipal para o covid-19, há 189 leitos de enfermaria e UTI abertos do total do total de 381 programados. 

A previsão é abrir mais 10 leitos de UTI nos próximos dois dias. Dos 167 pacientes internados na unidade, 58 estão na UTI. Os demais pacientes internados rede estão  em leitos distribuídos em outras unidades de saúde em áreas isoladas para atender apenas pessoas com coronavírus, conforme determina protocolo do Ministério da Saúde para casos de covid.

Em toda a rede SUS, que inclui as unidades de saúde municipais, estaduais e federais, a taxa de ocupação na UTI é de 88%. Com a chegada de 300 respiradores, no primeiro lote do carregamento que será transportado por aviões fretados, a Prefeitura do Rio vai concluir a liberação de todos os leitos programados para o Hospital Ronaldo Gazolla e também terminar de equipar o hospital de campanha, no Riocentro, construído para atender aos casos de covid. A unidade terá 500 leitos, sendo 100 de UTI. As duas unidades juntas terão 881 leitos – 301 deles de UTI. Outros 65 leitos serão abertos em dois hospitais da rede.