Carnaval do Rio de Janeiro chega a quase 6 milhões de foliões em 50 dias de festa

Publicado em 25/02/2020 - 20:07 | Atualizado em 25/02/2020 - 20:41
Milhares de foliões tomaram conta hoje do Aterro do Flamengo. Foi assim na cidade inteira, em clima de tranquilidade. Sambódromo - Foto: Alexandre Macieira/ Riotur
O Rio de Janeiro tem muito o que comemorar neste Carnaval com quase 6 milhões de pessoas se divertindo. Esta é a marca, de  acordo com dados da Riotur, registrada em 50 dias de festa. Só nesta terça-feira (25/02), estão previstos 57 desfiles de blocos pelas ruas da cidade.  Sucesso também no Sambódromo onde seis escolas de samba se apresentaram no segundo dia do Grupo Especial.
Nos quatro dias de funcionamento do esquema especial na avenida, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 1.375 atendimentos e aplicou 568 doses de vacina contra o sarampo. A ação continua no sábado (29/02), durante o Desfile das Campeãs, das 17h às 23h. A Comlurb também atuou na Marquês de Sapucaí. Desde sexta-feira (21/02), foram retiradas 156 toneladas de resíduos do local.
Integrantes da irreverente Orquestra Voadora se exibem no Aterro: Alegria, literalmente, nas alturas no Carnaval do Rio. Foto: Fernando Maia / Riotur

Riotur: quase 6 milhões de pessoas já curtiram a folia nas ruas

Os 50 dias de Carnaval do Rio estão a todo vapor: quase 6 milhões de pessoas que já curtiram a folia nas ruas. Nesta terça de Carnaval estão previstos 57 desfiles pelas ruas da cidade e até agora cerca de 1.5 milhão de pessoas já curtiram o dia e ainda há cortejos pelas ruas.  Somente o Fervo da Lud arrastou um milhão de foliões no Centro do Rio. Já no Jardim Botânico, o Vagalume o Verde, reuniu 80 mil pessoas e trouxe à tona a conscientização ambiental. À tarde, no Aterro do Flamengo, a Orquestra Voadora coloriu o Aterro do Flamengo com alegorias circenses, animando 330 mil pessoas.
Na Sapucaí, a criançada toma conta da avenida desde às 16h. São 16 escolas mirins que desfilam no Sambódromo nesta terça-feira, com entrada gratuita.

Comlurb: 200 toneladas de resíduos  recolhidas do Sambódromo e entorno desde sexta-feira

A Comlurb removeu 35,1 toneladas de resíduos no Sambódromo durante a noite de segunda-feira  e a madrugada de terça, sendo 32,5  toneladas de lixo orgânico e 2,6 toneladas de materiais potencialmente recicláveis. As equipes estão trabalhando para deixar tudo limpo e preparado para receber o público para o desfile das escolas mirins esta noite. Desde sexta-feira,  já foram tiradas 156 toneladas de resíduos do Sambódromo,  sendo 146 de lixo orgânico e 10 de recicláveis. Já na parte externa e entorno foram recolhidas 44 toneladas desde sábado.
Só em três blocos que desfilaram na manhã desta terça-feira (25/02), a Companhia recolheu 14,8 toneladas: com destaque para o Fervo da Lud (5,5 toneladas), Vagalume O Verde (3,1) e Bloco das Carmelitas (3,6 toneladas). Desde sexta-feira, foram tiradas 74,7  toneladas de lixo dos blocos pela cidade, sem contar com os de hoje.  Nas ruas do entorno da Estrada Intendente Magalhães, em Campinho, foram retiradas 9,7 toneladas de resíduos nesta segunda-feira, totalizando 32,6 desde sábado. Já na pista de desfiles dos  grupos de acesso, foram 9,7 toneladas durante o desfile das escolas de segunda-feira, totalizando 21 toneladas entre sábado e segunda.
A Comlurb está realizando ainda a limpeza de bailes populares em diversos bairros da cidade. Na Cacuia e no Cocotá, ambos na Ilha do Governador, foram removidos, respectivamente, 3,6 toneladas e 500 quilos de resíduos na noite de segunda-feira. No Largo do Bicão, na Vila da Penha, 1,2 tonelada, e na Rua Dias da Cruz, no Méier, 1,7 tonelada. No desfile da República do Chile foram outros 470 quilos.
As equipes do Lixo Zero voltaram às ruas nesta segunda-feira, durante o Bloco Sargento Pimenta, e emitiram 103 multas, todas por flagrante de foliões  urinando em vias públicas, no valor de R$ 607,54 cada. A Companhia já registrou 823 infrações, sendo 764 por urinar em local impróprio e 59 por descarte irregular de pequenos resíduos (R$ 221,75 cada), desde o pré-Carnaval.

Saúde: postos médicos da Sapucaí atenderam 1.375 pessoas em quatro dias de desfiles

No segundo dia de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial, os postos médicos da Secretaria Municipal de Saúde no Sambódromo atenderam 408 pessoas até o fim das apresentações, já na manhã desta terça-feira (25/02). Ao todo, 14 precisaram ser transferidas para hospitais públicos. A maioria das demandas foi por pequenos traumas e intoxicação alcoólica. Nos quatro dias de funcionamento do esquema especial no Sambódromo foram registrados 1.375 atendimentos e 62 remoções. O número de atendimentos é menor que o de 2019, quando foram realizados 1.396 registros na Sapucaí. A quantidade de transferências, no entanto, foi maior este ano: 62 contra 58.
Os sete postos na Marquês de Sapucaí contam com leitos e cadeiras de hidratação. Para os casos mais graves ou que necessitem de procedimentos que só possam ser realizados na estrutura hospitalar, a SMS disponibiliza 90 ambulâncias avançadas distribuídas pelos dias de evento. A estrutura montada nos postos conta com 145 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além de apoio administrativo. Houve também suporte nos blocos. Nesta terça-feira, os seguidores do Fervo da Lud movimentaram o posto montado na Praça Ana Amélia, no Centro. Foram 87 atendimentos, 26 deles a pessoas que precisaram de transferência para unidades da rede pública de Saúde.

Vacinação

Novidade neste Carnaval, o posto de vacinação contra o sarampo montado pela Secretaria Municipal de Saúde no Posto 7 do Sambódromo aplicou 568 doses. Somente nesta segunda-feira, 267 pessoas foram vacinadas pelos agentes de saúde. A ação continua no sábado (29/02), durante o Desfile das Campeãs, das 17h às 23h. Também houve vacinação nos postos extras montados em locais de grande movimentação. Nesta terça-feira,  foram aplicadas 210 doses na Praça Antero de Quental, no Leblon, e 177 na Saída Mar da Estação Jardim Oceânico do metrô, na Barra.

Assistência Social: mais de 4,2 mil abordagens

Equipes da Assistência Social e Direitos Humanos fizeram 4.276 abordagens para distribuição de material informativo e 865 pulseiras de identificação para crianças e adolescentes acompanhados dos pais até a madrugada desta terça-feira feira (25/02). O Espaço de Proteção de Crianças e Adolescentes está recebendo crianças de 2 a 11 anos e 11 meses em situações que violam seus direitos. Funcionará até hoje (25/02) e retorna no sábado (29/02), das 18h às 6h. A 1ª Coordenadoria de Assistência Social e Direitos está localizada na Praça Onze.

Seop: 257 veículos removidos nesta terça-feira de Carnaval

A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), removeu, nesta terça-feira (25/02), até as 17h, 257 veículos em toda a cidade. Deste total, 37 remoções ocorreram em áreas de passagem de blocos carnavalescos e no entorno do Sambódromo.
Desde sexta (21/02), início da Operação Carnaval, a Cfer rebocou 1.344 automóveis (sendo 345 em pontos de blocos e no Sambódromo). Para o Carnaval, o órgão atua com 40 reboques em pontos estratégicos e no atendimento ao canal 1746.
Informações sobre veículos removidos: http://www.rio.rj.gov.br/web/seop/exibeconteudo?id=6840042.

Fazenda: 4.016 itens já foram apreendidos durante o Carnaval

A Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, da Secretaria Municipal de Fazenda, realizou operação de ordenamento em diversos blocos de Carnaval nesta terça-feira (25/02). A Coordenadoria de Controle Urbano (CCU) apreendeu uma credencial de promotores de venda não cadastrados pela Dream Factory no bloco Fervo da Lud. As ações também resultaram na apreensão de 706 itens em situação irregular, como bebidas diversas, maços de cigarro, botijões de gás, adereços de Carnaval, isopores e carrinhos, além de 60 quilos de alimentos perecíveis. Desde o início da festa, a CCU apreendeu 4.016 itens como botijões de gás e bebidas alcoólicas comercializadas em garrafas de vidro, item proibido por lei nos blocos de Carnaval.
A Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF) atuou nos principais blocos do Centro, Zona Oeste, Zona Norte e Zona Sul do Rio. A coordenadoria teve como foco a fiscalização de publicidade não autorizada e o marketing de emboscada, que ocorre quando empresas fazem ações promocionais sem autorização valendo-se das aglomerações dos blocos. Foram identificadas publicidades e ações promocionais irregulares nos blocos Vagalume O Verde, Cachorro Cansado, Teimosos do Maracanã, Mocidade Dependente de Deus, Fervo da Lud e Cheiro na Testa. Os fiscais de atividades econômicas também atuaram no Sambódromo verificando Alvarás de Autorização Transitória de Camarote e estabelecimentos comerciais durante o desfile das escolas.

Vigilância: 254 inspeções no Sambódromo e 99 vistorias em blocos

Em quatro dias de atuação no Sambódromo, a Operação Carnaval da Subsecretaria de Vigilância Sanitária realizou 254 inspeções em serviços de alimentos (como lanchonetes e cozinhas de camarotes), beleza (como cabeleireiros e tatuadores) e saúde (ambulâncias e postos médicos), entre outros pontos, com 56 infrações aplicadas, a maioria, por falta de licença sanitária. Além da Sapucaí, técnicos concluíram nesta segunda-feira (24/02) a fiscalização em blocos de diversos bairros da cidade, com um total de 99 vistorias que resultaram em 71 infrações, mais de 80% também por ausência de licença. A Vigilância segue nesta terça-feira (25/02) com a operação na Passarela do Samba, inspecionando serviços de alimentos, saúde e beleza, e também áreas comuns, sistemas de abastecimento de água e de climatização, gerenciamento de resíduos e equipamentos essenciais às condições higiênico-sanitárias, como pias, lixeiras com tampa e pedal e dispensadores de sabão líquido e de toalha de papel.
No Setor 7, a Vigilância mantém um estande onde técnicos da Superintendência de Educação já realizaram mais de três mil ações educativas em interação direta com o público, distribuindo folhetos com dicas básicas que ajudam a prevenir riscos e orientando o uso do Totem com os principais serviços digitais da Prefeitura do Rio, como o Taxi.Rio e o Sisbicho, de microchipagem e cadastro no Registro Geral de Animais. Também  no estande da Vigilância, uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde vacinou os foliões contra o sarampo.
Atuação em blocos – A atuação nos blocos ocorreu nos dias 8, 9, 15 e 16 de fevereiro e as ações feitas desde sexta (21/02), primeiro dia de Carnaval, até a noite desta segunda (24/02). Nos oito dias, as equipes inspecionaram 99 blocos conferindo a estrutura de saúde (ambulâncias e postos médicos) e transportes usados para a venda de bebidas. Das 71 infrações aplicadas, 57 foram por falta de licença sanitária para veículos como ambulâncias. As demais foram por equipe de saúde incompleta, ausência de posto médico e uma por medicamento vencido.
Ações de domingo e segunda – No domingo (23/02), a ação dos fiscais começou pelo Terreirão do Samba e continuou na Passarela do Samba, com 77 inspeções que resultaram em 11 multas, mais de 80% delas (nove) por ausência de licença sanitária. O mesmo aconteceu nesta segunda quando os técnicos fizeram outras 58 vistorias e aplicaram 13 infrações, dez por falta da licença. As demais irregularidades foram por inexistência de procedência nas embalagens de produtos e conservação de alimentos em temperatura inadequada.

Guarda Municipal: equipes atuam em diversos blocos na cidade

A Guarda Municipal do Rio prendeu na tarde de terça-feira (25/02), um homem de 19 anos por furtar o celular de uma turista russa durante o bloco Orquestra Voadora, no Aterro do Flamengo.  Desde sexta-feira (21/02), a Guarda Municipal atuou em 14 ocorrências com a prisão de 13 suspeitos de furto, lesão corporal, tráfico de drogas, além de casos de desacato, desobediência, injúria racial e de auxílio à vítima de assalto durante a Operação Carnaval na cidade. Do total de ocorrências, oito aconteceram em blocos e no entorno do Sambódromo.
Nesta terça, as equipes da Guarda Municipal atuam em ações de ordenamento urbano e de controle e fiscalização de trânsito em apoio a blocos em diferentes regiões da cidade, como “Banda de Ipanema”, em Ipanema, “Vagalume o Verde”, no Jardim Botânico, “Orquestra Voadora”, no Aterro do Flamengo, “Fervo da Lud”, no Centro do Rio, “Carmelitas”, em Santa Teresa, “Batuke com Batom”, na Ilha do Governador, entre outros.

Eventos: bloqueio impede entrada de garrafas de vidro e reduz número de feridos

A Operação Carnaval, comandada pelo secretário de Eventos, Felipe Michel, foi realizada nos principais blocos da cidade. Os agentes da secretaria chegaram nesta terça-feira (25/02) ao Centro ainda de madrugada para acompanhar o trabalho de montagem do megabloco Fervo da Lud. Eles ajudaram a integrar os órgãos municipais e estaduais, informando todas as apreensões e interdições ao Comitê de Operações do Carnaval, montado no Centro de Operações Rio.
Desde a montagem até a dispersão não houve qualquer problema. O mochilink, uma câmera apelidada de folião espião, foi usado por um dos agentes da Secretaria de Eventos e, junto com dois drones, enviou imagens em tempo real para o gabinete do COR. A PM e a Guarda Municipal atuaram nos 23 bloqueios feitos com grades, impedindo a entrada de ambulantes não cadastrados, garrafas de vidros e outros objetos proibidos.
“Mais uma vez a barreira de segurança adotada nos megablocos foi um sucesso. Mais de um milhão de foliões curtiram a festa em segurança, sem maiores incidentes. No ano passado, boa parte dos 217 atendimentos médicos feitos neste mesmo megabloco foi por ferimentos causados por garrafas de vidro. Desta vez, dos 87 atendimentos realizados, nenhum foi por este motivo”, comemorou o secretário.
Até o fim da tarde desta terça-feira, a Secretaria de Eventos  registrou dois blocos não autorizados pela Riotur, ambos no Centro. Desde o dia 21 de fevereiro, foram identificados 162 blocos não autorizados, sendo a maioria na Zona Oeste. Os responsáveis pelos blocos já estão sendo identificados pelo Serviço de Inteligência da Prefeitura e serão multados pela Comlurb, de acordo com a quantidade de lixo recolhido.

CET-RIO: 360 homens e 50 viaturas atuam na Intendente Magalhães

A CET-Rio atua com 360 homens, 45 motos, 50 viaturas e 30 reboques nas operações de dispersão de carros alegóricos e no desfile das escolas de samba que acontece esta terça-feira (25/02) na Estrada  Intendente Magalhães, na Zona Norte. Além disso, 800 câmeras monitoram o trânsito na cidade e técnicos da CET-Rio efetuam  alterações nos tempos dos sinais para melhorar a fluidez no trânsito. Durante todo o dia de ontem não foram registrados impactos significativos no trânsito da cidade.

SMTR: 44 autuações são aplicadas e 15 veículos lacrados

Agentes da Secretaria Municipal de Transportes atuaram nesta segunda-feira (24/02), no entorno do Sambódromo. Durante a ação, 92 veículos foram fiscalizados, sendo 41 táxis, 15 particulares, 26 fretamentos e dez escolares. No total, foram aplicadas 44 autuações e 15 veículos foram lacrados por irregularidades como: falta do uso de cinto de segurança e licenciamento, estacionamento irregular, uso de celular ao volante, selo vencido, dentre outras.
Fiscais também atuaram na Rodoviária Novo Rio, Região Portuária. Na ocasião, dez multas foram aplicadas, sendo sete a táxis e três a carros particulares. Entre os principais motivos estão: mau estado de carroceria, estacionamento irregular, falta de seguro e trânsito em local proibido.

COR: Comitê de Operação de Carnaval segue até o dia 1º de março

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio segue em estágio de Mobilização desde 8h30 de sábado (22/02). Segundo o Sistema Alerta Rio, até a noite desta terça-feira (25/02), a previsão é de céu parcialmente nublado a nublado com chuvisco/chuva fraca, isolada, a qualquer momento. Até o dia 1° de março, o COR contará com Comitê de Operação de Carnaval, que integra os órgãos envolvidos na folia.