Prefeitura entrega equipamentos para modernização tecnológica do Hospital Maternidade Fernando Magalhães

Publicado em 18/07/2020 - 12:43 | Atualizado em 18/07/2020 - 12:43
Equipamentos entregues ao Hospital Maternidade Fernando Magalhães. Foto: Rhavinne Vaz / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, entregou neste sábado, 18/07, novos equipamentos para modernização tecnológica do Hospital Maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão. A unidade receberá 105 novos aparelhos, entre eles três autoclaves, 30 bombas de seringa, dois carros de anestesia, um eletrocardiógrafo, três focos cirúrgicos móveis, 56 monitores, oito respiradores para adultos e dois aparelhos de ultrassonografia.

Os equipamentos foram adquiridos na China e são fruto de um investimento de mais de R$ 370 milhões da atual gestão para estruturar e modernizar as unidades municipais de saúde. Foram comprados mais de 18 mil itens, entre eles 27 tomógrafos. Além dos aparelhos, a Prefeitura do Rio adquiriu 162 aparelhos de raio X e 726 respiradores, entre outros equipamentos que estão sendo entregues às unidades.

– Hoje estamos trazendo para essa casa da mulher equipamentos da melhor qualidade. Estamos falando de  autoclaves, carrinhos de anestesia, dezenas de bombas infusoras, respiradores novos, equipamentos fundamentais para a equipe médica, em momentos supremos, em que a mulher está dando à luz e, às vezes, passa por complicações. O Rio de Janeiro se engrandece com esses quipamentos que chegam à nossa maternidade. A Prefeitura saiu na frente, o mundo inteiro com dificuldade para conseguir respiradores. Aqui nós temos  800 que compramos. Cedemos para outros municípios e renovamos nossos hospitais. Aqui no Rio, graças a Deus, as curvas estão caindo. Com respiradores e tomografos estamos fazenfdo a detecção e o tratamento precoce de pacientes – disse Crivella.

Além da Maternidade Fernando Magalhães, já receberam novos equipamentos os hospitais Ronaldo Gazolla, de campanha, Barata Ribeiro, Miguel Couto, Salgado Filho, Rocha Faria, Pedro II, Lourenço Jorge, Rocha Maia e Jesus, a Maternidade Leila Diniz, as unidades CER Barra e Leblon.

– Com os equipamentos de ponta adquiridos pela Prefeitura, renovando o parque tecnológico do hospital, as gestantes e puérperas estarão assistidas de forma plena, com segurança e com um padrão de excelência. Vamos conjugar tecnologia e humanização. Assim, podemos ajudar a promover capítulos importantes das famílias cariocas – comemora a diretora-geral da unidade, Anna Dias.

A maternidade Fernando Magalhães também recebeu investimentos recentemente para a adequação do setor de emergência, criando boxes individualizados para o atendimento e uma nova sala de resposta rápida, dando suporte aos casos de maior gravidade.

 

O Hospital Maternidade Fernando Magalhães. Foto: Rhavinne Vaz / Prefeitura do Rio

 

Referência para partos de alto risco

O Hospital Maternidade Fernando Magalhães (HMFM), localizado em São Cristóvão, integra a rede de maternidades municipais, que conta com 11 unidades. Foi inaugurada em 1955 e faz, em média, 1,7 mil atendimentos na emergência por mês, com mais de 650 internações. Além disso, realiza cerca de 2,2 mil consultas ambulatoriais e mais de 350 partos por mês.

A unidade conta com 156 leitos distribuídos no prédio de nove andares, sendo 88 de obstetrícia, oito de UTI materna, 18 de UTI neonatal, 24 de Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Convencional (UCINCo), seis de Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (UCINCa) e 12 de ginecologia. O HMFM oferece serviços de obstetrícia (referência para gestação de alto risco), neonatologia, ginecologia, risco reprodutivo e atendimento a vítimas de violência sexual (incluindo aborto legal).

A maternidade ainda oferece às gestantes e às puérperas acompanhamento multidisciplinar (clínica médica, saúde mental, nutrição e odontologia), sendo a única maternidade da rede da SMS fora de hospitais gerais a manter UTI voltada exclusivamente para gestantes, puérperas e pacientes ginecológicas, dando suporte a toda a rede municipal.