Parque Nacional da Tijuca e Prefeitura flexibilizam o retorno de veículos na Estrada Dona Castorina

Publicado em 03/12/2021 - 19:40 | Atualizado
Sinalização no acesso ao Parque Nacional da Tijuca - Divulgação / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da CET-Rio e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, informa que vai dar apoio ao Parque Nacional da Tijuca para o retorno da circulação de carros e motos na Estrada Dona Castorina, a partir de segunda-feira (06/12), das 9h às 17h, nos dias úteis. Nos fins de semana e feriados, a circulação será exclusiva para pedestres e ciclistas.

A estrada é uma via interna do Parque Nacional da Tijuca, localizada no setor Serra da Carioca. A reabertura terá o apoio operacional da prefeitura do Rio, com a instalação de sinalização viária feita pela CET-Rio.

Os carros e motos, com exceção de veículos motorizados de grande porte ,como caminhões, estarão liberados para circular das 9h às 17h, nos dias úteis.

A CET-Rio está sinalizando a região. Estão sendo instaladas faixas nos acessos da estrada, dentro do parque, entre o cruzamento com a Rua Pacheco Leão, no Horto, e o cruzamento com a Estrada de Furnas, no Alto da Boa Vista. Além disso, a companhia está utilizando galhardetes para alertar  motoristas sobre a necessidade de atenção ao trafegar pela Dona Castorina. Placas de trânsito estão sendo instaladas para informar a proibição de circulação para caminhões. O limite de velocidade dentro do Parque é de até 30 km/h.

Em março de 2020, todas as vias internas do Parque Nacional da Tijuca foram interditadas devido às medidas restritivas impostas pela pandemia de Covid-19. Esse fechamento afetou a Dona Castorina. É por ela que turistas e moradores acessam pontos turísticos famosos do Rio, como a Vista Chinesa, a Mesa do Imperador e algumas cachoeiras do Horto.

Com as medidas de flexibilização e o avanço da vacinação, o parque reabriu para veículos algumas de suas vias, mas manteve outras com restrição, como a Dona Castorina. A manutenção da restrição foi necessária por dois principais motivos. O primeiro deles foi para evitar o acesso de grandes grupos de pessoas durante o período crítico da pandemia e, por consequência, diminuir as chances de aglomeração. O segundo foi para que os animais nativos do parque pudessem se readaptar à presença humana. Durante o fechamento provocado pela pandemia, os animais voltaram a circular pelas vias do Parque com mais frequência.

A liberação somente nos dias úteis é porque, historicamente, o movimento de carros é bem menor se comparado aos fins de semana e feriados, quando o número de ciclistas e pedestres no parque costuma aumentar.

O parque reforça que essa autorização será monitorada periodicamente e fará ajustes, se necessário.

Sobre as demais estradas do Parque

O Parque Nacional da Tijuca lembra que a circulação de veículos motorizados segue proibida nas seguintes vias que estão dentro da Unidade de Conservação:

– Todas as vias do setor Floresta, que popularmente é conhecido como Floresta da Tijuca, no Alto da Boa Vista. Nessas vias, está autorizado o acesso de carros de idosos e Pessoas com Deficiência que tenham o cartão ou o adesivo de estacionamento emitido pela prefeitura;
– A estrada do Redentor, que fica compreendida entre a rua Boa Vista, no Alto, e o Centro de Visitante Paineiras;
– A estrada do Sumaré, que fica entre a estrada do Redentor e a praça Del Vecchio, no Rio Comprido.

O parque tem mantido conversas e promovido consultas com a sociedade civil e câmaras temáticas sobre o futuro do fechamento das estradas para carros e motos. Ainda que o parque tenha autonomia para tomar essa decisão com base nos objetivos da Unidade de Conservação, é importante ouvir e analisar a opinião de seus visitantes.

  • 3 de dezembro de 2021