SMASDH firma parceria com Carrefour para contratação de refugiados

Publicado em 28/09/2019 - 11:40 | Atualizado em 28/09/2019 - 11:42

O projeto “Diversidade – Equidade – Inclusão” começa a apresentar resultados.

O secretário municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, João Mendes de Jesus, firmou parceria hoje com a rede de supermercados Carrefour para contratação de migrantes e refugiados cadastrados pela Secretaria.

“Esta é a primeira parceria que firmamos, mas estamos em contato com outras empresas que também poderão participar do projeto” – disse.

João Mendes entregou aos representantes do Carrefour 100 currículos de refiugiados e migrantes que deverão, a partir de agora, ser analisados pelo Departamento de Recursos Humanos da empresa.

“Faremos uma avaliação desses perfis e vamos começar a chamar para entrevistas, de acordo com a adequação dessas pessoas às vagas de entrada na empresa” – afirma a supervisora de Atração de Talentos do Carrefour, Rúbia Muniz.

Para o consultor de Diversidade e Inlcusão do Carrefour, Kaleb Machado, o Brasil é um País com uma população naturalmente diversa e esse mosaico é o que a empresa pretende refletir em seus quadros de funcionários.

“De acordo com o último levantamento do IBGE, temos hoje 210 milhões de habitantes, sendo 52% de mulheres, 56% de negros, 24% de deficientes e 21 milhões de pessoas com mais de 60 anos. A empresa resolveu ter esses números representativos em seus quadros de funcionários” – informa Machado.

O Carrefour, segundo o consultor, possui hoje 40 mil trabalhadores empregados e, se somar com a rede Atacadão, que pertence ao grupo, o total chega a 80 mil trabalhadores.

De acordo com Kaleb Machado, a rede de supermercado é um dos maiores empregadores do País. Ele destacou ainda os princípios da política de equidade e respeito à diversidade e hábitos dos refugiados já contratados.

A assessora da Subsecretaria de Direitos Humanos, Cristiane Lessa, destacou o protocolo de atendimento aos refugiados e migrantes adotado este ano pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), que unificou os procedimentos de assistência a esse público.

Cristiane disse ainda que a Secretaria vem fazendo um trabalho de inclusão dos refugiados e anunciou que em breve deverá ser anunicado um projeto focado nas crianças refugiadas que vivem no Brasil.

Estiveram presentes também no evento a coordenadora da 7a CASDH, Joelma Ferreira, a representante da Charitas, Débora Alves, do Aldeias Infantis SOS, Marcos Peres, e da Casa de Apoio a Mulheres com Neoplasia, Elizabet Batalha.