Prefeitura lança programa que vai distribuir mil pias comunitárias em locais públicos para reduzir contágio da covid-19

Publicado em 13/08/2020 - 14:18 | Atualizado em 13/08/2020 - 14:33
Uma das pias comunitáias: lavar as mãos é fundamental na prevenção, e parceria com iniciativa privada aumenta acesso de populações vulneráveis à higiene. Crédito: Rhavinne Vaz/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, lançou nesta quinta-feira (13/08) o programa Mapa da Pia, que vai distribuir pela cidade, principalmente em áreas mais carentes, mil pias comunitárias para as pessoas lavarem as mãos em locais públicos e, assim, diminuírem o risco de contrair covid-19.

O objetivo da ação é alcançar a população em situação de vulnerabilidade social. Além do uso de máscaras, a higiene das mãos é uma ferramenta fundamental para prevenção do novo coronavírus e redução do contágio.

– Pessoas que pegaram covid-19 foram vítimas de gotículas lançadas no ar involuntariamente por alguém contaminado ou porque tocaram em maçanetas, corrimões e outras superfícies e depois colocaram as mãos nos olhos, nariz ou boca. Por isso é tão importante lavar as mãos, não apenas usar a máscara. Daí a grande importância social e de saúde dessa iniciativa – declarou Crivella.

Parceria que salva vidas

Os mil kits com pias comunitárias foram doados pelo grupo empresarial Tigre, do setor de tubos e conexões. O acordo de cooperação entre a Prefeitura e a empresa foi assinado no Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova, sede do governo municipal. A iniciativa inclui ainda a Cedae, empresa de água e esgoto do estado, o Instituto Pereira Passos (IPP), da Prefeitura, e organizações não governamentais.

– É uma parceria para trazer ao Rio pontos de higienização comunitária. O investimento em saneamento se traduz em economia de gastos futuros com saúde pública – disse o representante da Tigre, Júlio Franco.

Ti Ju, secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, destacou o alcance social dessa parceria entre poder público e iniciativa privada:

– Essa entrega é importantíssima para a cidade e para os mais vulneráveis, exatamente as pessoas que mais necessitam – afirmou.

Dados sociais ajudam Mapa da Pia

Os locais onde as pias serão instaladas foram previamente analisados em um trabalho técnico realizado pela Coordenadoria de Gestão da Informação (CGI) da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Para isso, um cruzamento de dados foi feito com base em denúncias de aglomeração recebidas pelo portal 1746, em notificações feitas pela Subsecretaria de Proteção Social sobre população em situação de rua e nas informações sobre bairros com maior incidência e letalidade de covid-19.

Participam também da iniciativa o Instituto Insolar, Engenheiros Sem Fronteiras, Instituto Carlos Roberto Hansen (ICRH), braço social da Tigre, e a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Urbanismo.