Prefeitura do Rio distribui máscaras de proteção na Central do Brasil

Publicado em 10/06/2020 - 22:49 | Atualizado

Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), realizou a distribuição de máscaras de proteção para a população, na Central do Brasil, nesta segunda-feira, 08/06. A ação aconteceu próximo às estações de metrô e trem e teve como objetivo alcançar a população que, realmente, precisa sair de casa para trabalhar ou efetuar alguma atividade considerada essencial. As 5 mil máscaras levadas para distribuição acabaram em 30 minutos.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Tia Ju, apesar da prefeitura ter começado uma flexibilização em relação ao isolamento social na cidade, a máscara continuará sendo um item essencial e a demanda ainda é grande.

“A máscara tem sido um dos nossos principais equipamentos de proteção e, pelo visto, ainda será utilizada por um bom tempo. Apesar desse início de flexibilização do isolamento social, ela continuará sendo obrigatória em todos os lugares. As máscaras são vendidas, em média, por R$5 e sabemos o quanto tem sido difícil para algumas famílias arcar com esse valor. Nosso objetivo é que todos consigam se proteger. A demanda ainda é muito grande, vamos continuar a distribuição por diversos pontos da cidade”, explicou Tia Ju.

A iniciativa faz parte de uma série de ações realizadas pela prefeitura para combater o avanço do novo coronavírus. Esta ação também já foi realizada anteriormente na Pavuna, Zona Norte da cidade e em menos de 2h, mais de 5 mil máscaras foram entregues à população. Inicialmente, cerca de 4 mil máscaras também já foram distribuídas para os profissionais da SMASDH que trabalham na ponta, em contato direto com a população e para abrigados. No total, serão 1,8 milhão de máscaras para a população.

Vale ressaltar que, de acordo com o decreto publicado pelo prefeito Marcelo Crivella, que entrou em vigor no dia 23 de abril, o uso da máscara é obrigatório.