Cristiane Alves é homenageada na Câmara com a Medalha Chiquinha Gonzaga

Publicado em 13/03/2019 - 13:28 | Atualizado em 13/03/2019 - 13:28

O secretário de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), João Mendes de Jesus, participou do evento, onde a chefe de Gabinete defendeu em discurso o espaço da mulher na sociedade.

Mulheres que tenham se destacado em prol de causas democráticas, humanitárias, artísticas e culturais no âmbito da União, estados e municípios são os requisitos para receber a Medalha Chiquinha Gonzaga, da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro.

“A Cris é uma das melhores profissionais que tive a honra de conhecer. Sua dedicação ao trabalho somada com sua experiência a transformam em uma pessoa muito importante para a administração da SMASDH. A comenda concedida à Cristiane nos alegra e faz jus à sua vitoriosa carreira” – afirma João Mendes de Jesus.

A condecoração foi concedida à chefe de Gabinete da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH, Cristiane Alves, por indicação da vereadora Vera Lins.

“Conheci a Cris há muito tempo. Essa gigante, essa pessoa maravilhosa e profissional sempre brilhante. Receba essa homenagem bem merecida” – afirma Vera Lins.

A comenda foi concedida à Cristiane Alves no Dia Internacional da Mulher, o que conferiu à condecoração um caráter ainda mais especial. A chefe de Gabinete recebeu a homenagem bastante emocionada.

Antes de tomar a palavra, Cristiane foi surpreendida pela fala de seu marido, Alan Borges, que, com o filho do casal nos braços, fez um discurso envolto numa verdadeira declaração de amor.

Luccas, de apenas cinco meses, ouviu toda a fala do pai bastante concentrado, como se estivesse entendendo toda cerimônia em homenagem à sua mãe.

A Medalha Chiquinha Gonzaga foi concedida a mais três mulheres indicadas por vereadores para a condecoração.

“Expresso o meu mais sincero agradecimento aos que me outorgaram essa honraria, os senhores vereadores dessa Casa. De forma especial, abraço a Vereadora Vera Lins, autora da proposição que ora se concretiza, uma querida amiga, de quem guardo recordações, que remontam aos tempos em que era Coordenadora da 5ª CASDH, onde ela, sendo a mulher parlamentar daquela região, se destacava como uma defensora das causas sociais e comunitárias” – recordou Cristiane.

A medalha, afirmou a chefe de Gabinete, representa a luta pela igualdade e pela ampliação da presença da mulher em espaços públicos, seja nos poderes Executivo e Legislativo. “É um símbolo da representatividade feminina” – disse.

Cristiane também lamentou a situação atual das mulheres no mercado de trabalho e ressaltou que, infelizmente, embora haja avanços nas relações de trabalho, há um longo caminho a ser percorrido.

“A mulher ainda ocupa uma posição vulnerável na sociedade, alvo de preconceitos, violência e desigualdade de oportunidades” – afirma.

Cristiane Alves fez ainda homenagem a diversas mulheres que se destacaram pela luta e por atitudes de defesa da posição da mulher na sociedade. Entre elas, citou Maria da Penha que, após escapar de duas tentativas de assassinato pelo marido, alertou o governo e a sociedade para a necessidade de criação de uma legislação que protegesse as mulheres da violência doméstica.

“Em quase 20 anos de exercício na Assistência Social, conseguir atravessar o muro que estratifica as pessoas, segmenta os acessos e limitam direitos, não é uma tarefa fácil. Aprendi e permaneço com a convicção que nunca ganharemos nada de graça e isso não se trata de meritocracia, mas porque ainda estamos inseridas numa sociedade machista e sexista. Tenho orgulho dessa luta, tenho orgulho de ser mulher!” – conclui Cristiane.