Operação do sistema de bilhetagem digital terá início no primeiro semestre de 2023

Publicado em 13/12/2022 - 07:07 | Atualizado em 16/12/2022 - 08:15
A operação do sistema de bilhetagem digital vai começar pelo BRT - Arquivo/Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Transportes homologou, no dia 1º de novembro, a concessão da operação do sistema de bilhetagem digital ao consórcio Bilhete Digital, formado pelas empresas RFC Rastreamento de Frotas Ltda e Alto Tijuca Participações Ltda. O consórcio foi o vencedor do processo de licitação ao apresentar a melhor oferta, com outorga de R$ 110 milhões.

Inédito nas capitais brasileiras e já adotado em diversos países, este novo sistema dará ao município o controle da arrecadação tarifária, permitirá maior transparência financeira, planejamento com dados confiáveis e melhoria dos serviços de transporte. A assinatura do contrato deve ocorrer nos próximos dias e o início da operação, no primeiro semestre de 2023, começando pelo sistema BRT.

Nos outros meios de transporte municipais, como VLT, ônibus convencionais e vans, a previsão é que o sistema de bilhetagem digital comece a ser operado em 2024. A concessão será pelo período de 12 anos, podendo ser prorrogado por, no máximo, igual período.

Sobre a licitação

A primeira sessão pública da licitação da bilhetagem digital para o credenciamento das empresas e a abertura de envelopes com as propostas econômicas ocorreu no dia 12/7 e teve a participação de quatro concorrentes: Consórcio Bilhete Digital, que apresentou a melhor oferta, com outorga de R$ 110 milhões. O Consórcio Tacom ofereceu R$ 108 milhões e ficou em segundo lugar. A terceira colocação foi para a empresa Sonda Mobility, com uma proposta de R$ 81 milhões. Em quarto lugar, ficou a empresa Autopass Bilhete Digital com uma oferta de R$ 34,3 milhões.

 

Transportes: 561 novos ônibus comprados vão requalificar o sistema BRT

 

Mobi-Rio reformou 91 estações do sistema BRT

  • 13 de dezembro de 2022
  • Skip to content