Operação Carnaval: Vigilância inspeciona mais 23 blocos e retoma ações no Sambódromo

Publicado em 22/02/2020 - 19:30 | Atualizado em 23/02/2020 - 12:03
Inspeção em ambulância durante desfile de bloco. Foto: Divulgação

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária do Rio retomou às 17h deste sábado, 22, a atuação na área do Sambódromo. Inspeções em bares, lanchonetes, serviços de beleza (como espaços de maquiagem e tatuagem) e camarotes fazem parte do segundo dia da Operação Carnaval do órgão, que segue com a distribuição de folhetos e outras atividades educativas no estande do Setor 7, onde uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde fica até 20h com a vacinação contra o sarampo. Entre trabalhadores e foliões, a meta é a de imunizar diariamente 500 pessoas por dia.

 

Além da fiscalização na Passarela do Samba, técnicos das coordenações de Fiscalização Sanitária e de Saúde da Vigilância vistoriaram neste sábado a estrutura de saúde (ambulâncias e postos médicos) de mais 23 blocos, resultando em nove infrações. A maioria delas foi por falta de licença sanitária das ambulâncias e para o evento, sendo registrada ainda uma multa por ausência de posto médico no Amigos da Onça, na Praia do Flamengo, e uma por equipe incompleta no Bloco  Barbas, em Botafogo.

 

Os demais blocos que tiveram a estrutura de saúde inspecionada neste sábado pela Vigilância foram o Escangalha, Carrossel das Emoções, Blocão da Barra, Show do Antônio Carlos, Multibloco, Prata Preta, Terreira da Cearense, Beco do Rato, Bloco 10, Music, Amigos do Catete, Pinta mas não Borra, Elymar para Pular, Turma do Gato Futebol e Samba, Fome Zero, Unidos da Travessa Miracema, Primeiro Amor, Olha Prá Mim e Cordão Alegria da Tijuca.

 

– Nesses três anos à frente da Vigilância temos priorizado as prévias que nos permitiram reduzir consideravelmente as irregularidades, penalidades e riscos. E este ano, por conta do aumento dos blocos, ampliamos também a nossa atuação neste tipo de evento com foco na prevenção de riscos à saúde – explica Márcia Rolim, subsecretária de Vigilância Sanitária do Rio.