Vigilância Sanitária realiza primeira etapa de ações prévias para Bienal Internacional do Livro

Publicado em 27/08/2019 - 12:06 | Atualizado em 27/08/2019 - 12:08
Técnicos da Vigilância Sanitária realizam ação preparatória para a Bienal Internacional do Livro. Foto: divulgaçãoTécnicos da Vigilância Sanitária realizam ação preparatória para a Bienal Internacional do Livro. Foto: divulgação

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio realizou nesta segunda-feira, 26, ação prévia no Riocentro que, a partir da próxima sexta, 30, será palco da XIX Bienal Internacional do Livro. Além do reconhecimento das estruturas, técnicos promoveram palestra sobre boas práticas sanitárias e higiene, com orientações sobre o novo processo de licenciamento. Cerca de 150 profissionais, como empresários, nutricionistas, balconistas, operadores de caixa e cozinheiros, participaram do encontro, esclarecendo as principais dúvidas e conhecendo um pouco mais da atuação da Vigilância em eventos de massa.

A estudante de nutrição Carolina Castello Branco, de 24 anos, que integra a equipe do controle de qualidade dos alimentos que serão servidos durante a Bienal, elogiou a iniciativa.

– É importante esse contato da Vigilância com a sociedade porque, ao mesmo tempo que dão suporte para quem já tem algum conhecimento de segurança alimentar, ajudam as pessoas que sabem pouco sobre manipulação de alimentos e os cuidados que precisam ter para trabalhar com segurança – pontuou a estudante.

A médica-veterinária Marissol Figueiredo, coordenadora de Eventos da Superintendência de Educação da Vigilância que comandou a palestra no pavilhão 4 do Riocentro, fala sobre as prévias para a Bienal que segue até 9 de setembro.

– A nossa visita foi para um reconhecimentos da passarela e dos 90 pontos de alimentação distribuídos pelos pavilhões 2, 3 e 4 que serão utilizados durante os dez dias da Bienal. E fizemos também a palestra como forma de esclarecermos procedimentos importantes como o passo a passo para emissão da licença sanitária, o correto fornecimento de água, de energia elétrica e de exaustão, e ainda detalhamos as boas práticas de higiene que o manipulador deve adotar nos cuidados básicos com os alimentos. Ações como a de hoje reduzem o número de irregularidades encontradas nas inspeções, contribuindo para que o evento seja de qualidade e com segurança para o público – explicou Marissol.