Praça General Osório, em Ipanema, e área de restinga na Barra estão disponíveis para adoção

Publicado em 09/08/2019 - 10:40 | Atualizado em 12/08/2019 - 13:58
  • Início/
  • /
  • Praça General Osório, em Ipanema, e área de restinga na Barra estão disponíveis para adoção

A Fundação Parques e Jardins publicou no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, 8 de agosto, comunicado sobre a disponibilidade para adoção de mais espaços públicos na Cidade do Rio de Janeiro. Entre eles, a Praça General Osório, em Ipanema; uma área destinada a jardim ou play ground na Rua Itiquira, 130, no Leblon; e uma área de restinga na orla da Avenida Lúcio Costa, perto do número 3.400, na Barra da Tijuca. A adoção é para manutenção dos espaços por dois anos. Pessoas físicas ou empresas podem se oferecer.

Confira o site do programa Adote.Rio.

Saiba como adotar

Para iniciar o processo de adoção, o interessado deve identificar a praça ou espaço público a ser adotado, através da lista disponível na página do programa na internet. Após a seleção, o interessado deverá formalizar sua intenção através do preenchimento do formulário online visando à abertura do processo para celebração do Termo de Adoção com a Fundação Parques e Jardins.

1. Dados para preenchimento do formulário de adoção:
1.1. Definição da área pretendida;
1.2. Sua localização, com referências;
1.3. Explicação quanto ao interesse apenas em manter a área, ou se também em implantar um projeto paisagístico novo;
1.4. Telefones e e-mail para contato;
1.5. Outras informações pertinentes.
2. Cópias, não autenticadas, dos seguintes documentos:
2.1. Empresa privada: Contrato social, CNPJ, Documento de identidade e CPF do representante legal;
2.2. Pessoa física: Documento de Identidade, CPF e Comprovante de residência;
2.3. Condomínio, clube ou associação: Estatuto da instituição, CNPJ, Ata da assembléia que nomeia o síndico, diretor ou presidente e Documento de identidade e CPF do síndico, do diretor ou presidente;
3. Planta ou croquis da área, com referências de localização
4. Projeto, no caso de apresentação pelo adotante, de projeto de requalificação para realização de benfeitorias paisagísticas, de restauração ou tecnológicas.

Mais sobre o Adote.Rio

O Adote.Rio foi lançado pela Fundação Parques e Jardins, órgão hoje vinculado à Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos, em dezembro de 2018. O objetivo da plataforma digital é estabelecer parcerias com pessoas físicas, empresas, associações de moradores e demais segmentos da sociedade para que praças públicas, jardins e áreas verdes sejam preservados. O programa estimula a apropriação dos espaços públicos pelos cidadãos (qualquer pessoa pode se candidatar a ser adotante) e promove o melhor uso desses locais.

De janeiro a abril deste ano, 267 adoções já foram efetivadas por meio do portal. Atualmente, a cidade do Rio soma 1,5 milhão de metros quadrados de áreas adotadas, o equivalente a três Quintas da Boa Vista. Entre outros locais potencialmente adotáveis, estão 2.200 praças urbanizadas, 36 parques urbanos, 1.300 monumentos e chafarizes e 450 quilômetros de ciclovia.

Outras notícias

http://noticias.prefeitura.rio/rio-faz/crivella-entrega-certificados-do-programa-adote-rio-com-incentivo-ao-esporte/

http://noticias.prefeitura.rio/rio-acontece/adote-rio-parque-chines-na-tijuca-sera-inaugurado-em-setembro/

http://noticias.prefeitura.rio/cidade/quatro-pracas-sao-adotadas-na-cidade-dentro-do-programa-adote-rio/

Categoria: Cidade

9 de agosto de 2019