Coronavírus: Vigilância Sanitária reduz atendimentos nas unidades de zoonoses e suspende a castração

Publicado em 20/03/2020 - 09:14 | Atualizado em 11/05/2020 - 19:30
As cirurgias de castração estão suspensas. Foto: Mariana Ramos/ Prefeitura Rio

Entre as ações de prevenção e combate ao coronavírus (Covid-19), a Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, reduziu serviços e suspendeu as cirurgias eletivas de animais, incluindo as castrações. As medidas atendem ao Decreto Rio 47.246, que estabelece iniciativas para o enfrentamento da pandemia, como evitar aglomerações. Juntos, o Instituto Municipal de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman (IJV, em São Cristóvão) e o Centro de Controle de Zoonoses Paulo Dacorso Filho (CCZ, em Santa Cruz) fazem até 2.500 castrações por mês e recebem mais de 500 usuários por dia.

 

O tratamento de esporotricose (zoonose transmitida ao homem por animais, principalmente, gatos) segue normal nas duas unidades, mas na clínica médica foi adotado o sistema de triagem, com prioridade para as cirurgias de casos de risco de morte do animal. Para conter o excesso do público que todos os dias procura as duas unidades, a Vigilância Sanitária precisou adotar outras ações. A entrada foi restringida a menores de 12 anos e a oferta de serviços foi reduzida para um animal por pessoa, incluindo tutores, com a recomendação que, preferencialmente, não sejam idosos. O controle é feito nos portões. Eles ficam fechados e só são abertos com a liberação de acesso para o atendimento, feito por 20 senhas diárias.

Os serviços de remoção de animais de grande e médio porte em vias públicas e de carcaças de morcegos, micos e macacos continuam normais, assim como o atendimento a demandas recebidas na Central 1746.

Confira as principais mudanças no CCZ e no IJV

CASTRAÇÃO

– As cirurgias de castração estão suspensas;

– O número de senhas para o agendamento de castrações e remarcações dessas cirurgias foi reduzido de 90 para 20 por dia, com marcações de datas a partir de 20 de maio.

CLÍNICA MÉDICA

– Atendimento apenas de emergências, e por triagem.

CLÍNICA DE ESPOROTRICOSE

– Tratamento normal, com itraconazol em estoque para os próximos 90 dias.

CIRURGIAS AGENDADAS

– As remarcações das cirurgias são para datas a partir de 20 de maio.

ATENDIMENTO 1746

– Continuam normais os serviços de remoção de animais de grande e médio porte em vias públicas e de carcaças de morcegos, macacos e micos;

– O atendimento a animais agressores e investigações caninas par leishmaniose são avaliados caso a caso.