A Vigilância no Novembro Azul: prevenção é tema de capacitação para servidores

Publicado em 29/11/2019 - 19:20 | Atualizado em 03/12/2019 - 15:12

A palestra “Prevenção e Controle do Câncer de Próstata” encerrou nesta sexta-feira, dia 29, as ações realizadas pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio para marcar o Novembro Azul. A atividade faz parte do Servidor em Foco, programa de capacitação desenvolvido pelo Centro de Estudos do órgão, que recomendou o uso de azul no dia em que o farmacêutico bioquímico Gilmar Barros, especialista em citopatologia clínica do Hospital Maternidade Alexander Fleming, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), falou para um grupo de multiplicadores de informações na sede da Vigilância.

Na palestra, Gilmar Barros reforçou a importância dos cuidados preventivos com a doença que, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), registra no Brasil 68 mil novos casos por ano, 13 mil deles com óbito. Entre os servidores que assistiram a palestra estava um profissional especial: o médico Carlos Alberto de Freitas (à esquerda), de 72 anos. Também médico-veterinário e servidor mais antigo da Vigilância, onde atua desde 1967, ele enfrentou e venceu um câncer de próstata há 15 anos (em 2004) e faz questão de orientar os homens.

Previnam-se. Esta doença é silenciosa e muitas vezes diagnosticada já em fase adiantada, o que não aconteceu porque sempre me cuidei. E por isso alerto: além dos exames laboratoriais, façam o toque retal e acompanhem a saúde com um médico de confiança. Não fazer o toque por machismo é bobo demais. O homem deve pensar primeiro na sua saúde e deixar o preconceito de lado – ensina Carlos Alberto.