TAXI.RIO cresce, movimenta R$ 500 mil por dia e cria novo mercado para motoristas

Publicado em 10/04/2019 - 17:46 | Atualizado em 10/04/2019 - 18:38
TAXI.RIO, aplicativo de mobilidade criado pela Prefeitura do Rio, cresce e atrai mais motoristas à plataformaTAXI.RIO, aplicativo de mobilidade criado pela Prefeitura do Rio, cresce e atrai mais motoristas à plataforma. Foto: Michel Filho / Prefeitura do Rio

Uso pela Prefeitura, em substituição a carros alugados, vai gerar mais 5 mil corridas por mês

O aplicativo TAXI.RIO, criado em novembro de 2017 pelo prefeito Marcelo Crivella, já movimenta R$ 500 mil por dia para os motoristas. A plataforma de mobilidade gerou novo mercado para os taxistas. Já são 24.777 mil cadastrados. E com o modo corporativo, adotado pela Prefeitura, o crescimento será ainda maior: o uso do aplicativo nos órgãos públicos, em substituição ao aluguel de carros, deve criar mais de cinco mil corridas por mês. Com isso, há um ganho duplo: a Prefeitura corta custos, e os motoristas de táxi ganham novas oportunidades.

LEIA MAIS: Crivella chega à marca de mil autonomias entregues a taxistas

– O TAXI.RIO tem quase 25 mil corridas por dia, média de R$ 20 cada, o que movimenta meio milhão de reais por dia para os taxistas – ressaltou Crivella. – E agora a Prefeitura não está mais alugando carros, e sim, chamando táxi do aplicativo. Fica muito mais barato para nós e abre mais mercado aos taxistas – acrescentou.

O TAXI.RIO Corporativo foi criado em março deste ano, como alternativa ao aluguel de veículos e contratação de serviços de Cooperativas de táxis. O objetivo é dar maior eficiência no gasto público com redução de custos associados ao transporte dos servidores públicos. A estimativa é de que a medida gere uma economia aos cofres municipais entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões, quando estiver totalmente implementada. os contratos de locação de veículos serão gradativamente substituídos pelo uso dos táxis cadastrados na plataforma.

Os responsáveis dos órgãos ou entidades municipais farão a gestão de acesso dos funcionários que poderão solicitar a plataforma para seu deslocamento e também o acompanhamento dos gastos com os deslocamentos.

  • 10 de abril de 2019