Programa Resgate Solidário avança e realiza oito atendimentos em Ipanema

Publicado em 03/10/2019 - 15:03 | Atualizado em 03/10/2019 - 19:38
Prefeitura realiza ação para acolhimento de dependentes químicos e população em situação de rua. Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

O programa Resgate Solidário, da Prefeitura do Rio, avançou na madrugada desta quinta-feira, dia 3, para Ipanema, na Zona Sul da cidade, resultando em oito atendimentos a cidadãos que vivem em situação de rua e, em alguns casos, necessitam de tratamento contra a dependência química – foco do projeto. Esta foi a quarta operação de acolhimento do programa, iniciado no dia 5 de setembro, em Copacabana, onde foram realizadas as três primeiras ações. Ao todo, 49 pessoas foram atendidas desde então.

A ação foi integrada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), representada pela Coordenadoria de Cuidado e Prevenção às Drogas (CPD) e Guarda Municipal, e pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), com apoio da Superintendência da Zona Sul, Polícia Militar e Comlurb.

O Rio é a primeira cidade do país a adotar medidas desse tipo de acolhimento, respaldado pela Lei nº 13.840, de junho de 2019, do Governo Federal. O trabalho segue o Decreto nº 46.314, do prefeito Marcelo Crivella, que regula internações voluntárias e involuntárias no município e prescreve medidas para a reinserção social das pessoas em situação de rua.