Coronavírus: ações da Seop fecham comércios não essenciais na Zona Oeste, nesta quinta-feira, 2

Publicado em 02/04/2020 - 14:21 | Atualizado

Região também lidera números de chamados do novo Disk Aglomeração

As ações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), para fiscalizar o fechamento obrigatório de comércios não essenciais atender os chamados do Disk Aglomeração – seguindo as diretrizes da Prefeitura para combate ao novo coronavírus –continuam nesta quinta-feira, dia 2. Na fiscalização do comércio, que já fechou mais de 82estabelecimentos, roteiro do dia abrange diversos pontos da Zona Oeste: Praça Seca, Largo do Tanque, Pechincha, Bangu e Campo Grande.

Até o momento, quatro lojas fecharam por intervenção das equipes. Duas foram interditadas em Campo Grande e Bangu (uma lanchonete na Rua Coronel Agostinho e um bazar e perfumaria na Avenida nego de Vasconcelos). E outros dois estabelecimentos (uma oficina e um bazar) encerraram suas atividades na Avenida Geremário Dantas, no Pechincha.

Ontem (01/04), a fiscalização passou por Barra da Tijuca, Recreio dos BandeirantesBonsucesso (Praça das Nações), Catete, Laranjeiras (Praça São Salvador) e Centro (Avenida Presidente Vargas), cobrindo todas as regiões da cidade. Ao todo, 32 estabelecimentos foram fiscalizados, 13 fechados, de acordo com as definições do decreto municipal para conter o avanço da Covid-19.

Balanço geral – Formadas por agentes da Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Fazenda, além do Programa Rio+Seguro (Copacabana e Leme), as equipes fiscalizaram, até esta quarta (01/04), 1.255 estabelecimentos, fechando 821, em um total de 30 ações.

A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis. Mais informações no link: https://bit.ly/2UkFehX.