Coronavírus: ação da Prefeitura encerra assentamento de ambulantes em ação contra aglomeração de pessoas na Pavuna, na Zona Norte

Publicado em 08/04/2020 - 19:30 | Atualizado em 09/04/2020 - 10:43
  • Início/
  • /
  • Coronavírus: ação da Prefeitura encerra assentamento de ambulantes em ação contra aglomeração de pessoas na Pavuna, na Zona Norte

Fiscalização do comércio como medida de combate ao novo coronavírus já fechou 1.502 estabelecimentos em toda a cidade. 

A Prefeitura do Rio, por meio das secretarias municipais de Ordem Pública e Fazenda e da Guarda Municipal, encerrou, nesta quarta-feira, dia 8, as atividades de um assentamento de ambulantes, próximo ao metrô da Pavuna, na Zona Norte, por não se adequar ao Decreto Municipal 47.282 (de medidas de enfrentamento à pandemia).  Na ação, um mercado de peixes e carnes – estabelecimento autorizado para funcionar por ser considerado essencial – foi notificado pela Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização por colocar tendas na rua para a venda das mercadorias. As barracas foram prontamente retiradas pelos agentes da Coordenadoria de Controle Urbano.
Com apoio da Polícia Militar, a força-tarefa seguiu na fiscalização de ambulantes em outros pontos do bairro e de estabelecimentos não essenciais. Como resultado do trabalho, três lojas (uma de roupas, outra de biscoitos e um bazar) foram fechadas, e o dono de um bar, que recebia clientela no balcão, foi orientado a bloquear a passagem e trabalhar apenas com delivery.
Até esta terça-feira, dia 7, foram fechados 1.502 estabelecimentos de 2.190 fiscalizados em ações em toda a cidade. A suspensão do comércio é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis. Mais informações no link: https://bit.ly/2UkFehX.