Prefeitura expande digitalização de protocolos para os CREs, CAPs e hospitais municipais

Publicado em 09/06/2022 - 14:09 | Atualizado em 09/06/2022 - 15:36
Hospitais municipais podem dar entrada nos requerimentos de servidores e cidadãos por meio do processo.rio - Divulgação

A partir desta semana, as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), Coordenadorias Gerais de Atenção Primária (CAPs) e hospitais municipais que possuam protocolo agora digitalizam e dão entrada nos requerimentos de servidores e cidadãos por meio do processo.rio, o sistema de documentos eletrônicos da Prefeitura.

Essas unidades dos sistemas de Educação e Saúde municipais recebem, por exemplo, demandas de professores e responsáveis de alunos, ofícios de denúncias ou do Ministério Público. Antes da implementação da ferramenta, esses processos eram protocolados por meio físico, gerando uma papelada de formulários e anexos com custos de impressão, transporte e armazenamento aos cofres públicos.

Com a digitalização dos protocolos, esses custos se extinguem, e o processo tramita imediatamente para o setor responsável, trazendo mais agilidade ao tratamento da demanda. Além disso, a tramitação do protocolo pode ser acompanhada pelo requerente online, por meio do próprio processo.rio, e não há risco de extravio, garantindo mais transparência ao procedimento digital.

O projeto é liderado pela Subsecretaria de Transparência e Governo Digital, vinculada à Secretaria de Governo e Integridade Pública da Prefeitura do Rio.

  • 9 de junho de 2022