Rio apoia mais quatro prefeituras e cede respiradores que vão permitir abertura de 44 leitos de UTI contra Covid-19 no Estado

Publicado em 12/06/2020 - 19:32 | Atualizado em 12/06/2020 - 19:53
Respiradores cedidos para quatro cidades pelo Rio. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, fez nesta sexta-feira (12/06) a cessão de equipamentos hospitalares às Prefeituras de Barra do Piraí, Nova Iguaçu, Guapimirim e Seropédica que vão permitir a abertura de mais 44 leitos de UTI  nos quatro municípios fluminenses. Os 44 respiradores, 44 monitores e oito carrinhos de anestesia ficarão cedidos enquanto durar a pandemia. Foram entregues também equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde.

Todos esses aparelhos estavam em hospitais da rede municipal e foram substituídos pelos novos, comprados da China, em dezembro do ano passado, antes da pandemia, num total de 726 respiradores. A Prefeitura adquiriu, na atual gestão, mais de 18 mil itens para reequipar as unidades de saúde da rede municipal.

– Estamos tendo a honra e o prazer de ajudar outros municípios graças às compras que fizemos no ano passado. Estávamos construindo uma arca para o dilúvio que vinha. Foram centenas de respiradores, monitores, tomógrafos, bombas infusoras e carrinhos de anestesia, que agora estão sendo importantes não só para a cidade do Rio como para o Estado – declarou Crivella, em solenidade de entrega dos equipamentos aos prefeitos das quatro cidades beneficiadas.

 

Monitores também estão entre equipamentos cedidos pela Prefeitura do Rio. Foto: Marcos de Paula / Prefeitura do Rio

 

A secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, explicou que o plano de contingência programado para o enfrentamento da Covid-19 previa quatro ondas. Nelas estavam a disponibilização de leitos, a oferta de vagas em hospitais e a construção do Hospital de Campanha no Riocentro. Ela chamou o momento atual de “quinta onda”.

– Hoje contemplamos a quinta onda, quando a cidade do Rio consegue oferecer para outros municípios tecnologia essencial para salvar vidas. Que os médicos dessas quatro cidades consigam tratar, curar e devolver a suas famílias centenas de pacientes, como os nossos fizeram aqui no Rio com equipamentos semelhantes a esses – disse.

O que vai para cada cidade

Nova Iguaçu:

6 carrinhos de anestesia
20 respiradores
20 monitores

Barra do Piraí:

10 respiradores
10 monitores

Guapimirim:

4 ventiladores
4 monitores

Seropédica:

10 respiradores
10 monitores
2 carrinhos de anestesia.

Como funciona a cessão de equipamentos:

A solicitação de equipamentos pelo período da pandemia é feita após processo administrativo, que passa por uma avaliação técnica da SMS e é submetida à Procuradoria Geral do município e à autorização do prefeito.

Prefeitura do Rio já cedeu outros 26 kits de UTI para Hospital Pedro Ernesto e Hospital de Mangaratiba

A Prefeitura também cedeu 16 respiradores ao Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) e 10 kits de UTI para a Prefeitura de Mangaratiba para atendimento a pessoas infectadas pelo novo coronavírus para ajudar o estado no combate ao coronavírus.

Essa ajuda da Prefeitura é possível graças à aquisição, pelo município, de 726 kits com respiradores e monitores, comprados da China ainda no ano passado, antes da crise sanitária mundial.

Destes, 525 já foram distribuídos  pelas unidades municipais que recebem pacientes com Covid-19 e outros 201 reforçarão nos próximos dias a luta contra a epidemia.

A Prefeitura do Rio adquiriu os respiradores a preços mais baixos (12 mil dólares cada) e com melhores condições de parcelamento (valor dividido em 60 vezes).