Prefeitura vacina 136 mil no Dia D contra o sarampo

Publicado em 15/02/2020 - 18:41 | Atualizado em 19/02/2020 - 10:07
Dia D vacinação contra o sarampoDoses aplicadas este ano já somam 309 mil. Vacina continua disponível nos postos. Foto: Mariana Ramos/ Prefeitura Rio

O Dia D Nacional da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo foi um sucesso no município do Rio, com 136. 658 pessoas vacinadas nos mais de 360 postos espalhados por toda a cidade — 233 unidades da rede de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) e mais de 130 postos extras. O resultado superou a meta para este sábado, que era de 60 mil doses aplicadas. Apenas nos primeiros 46 dias deste ano, já são 309.492 pessoas vacinadas no município, superando o total de vacinados em todo o ano passado (309.346).

Por decisão da secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, o dia D trouxe a antecipação na cidade da oferta de uma dose de vacina para a população entre 15 e 29 anos independentemente do número de doses anteriores da vacina. Neste momento, essa é a faixa etária mais atingida pela doença. A decisão pela antecipação aconteceu após reunião na semana passada com o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kléber de Oliveira, que garantiu que há estoque volumoso de vacinas para distribuição no país.

Este dia D nacional foi a segunda grande ação da SMS para intensificar a vacinação contra o sarampo na cidade do Rio. O município do Rio se antecipou à campanha nacional e, em 1º de fevereiro, foi realizado o Dia D de vacinação no município. Na ocasião, 56.680 pessoas foram vacinadas. Em 2019 foram feitas 309.346 da Tríplice Viral (sarampo, rubéola e caxumba) e a cobertura dessa vacina nas crianças de um ano foi de 100,77%. A vacina contra o sarampo deve ser dada a todas as crianças a partir dos 6 meses de vida, a chamada dose zero.

Os pais aproveitaram o Dia D para ir com os filhos aos postos de vacinação. Joelza Basei foi se vacinar com a filha de 8 anos, Maria Fernanda dos Santos, que garantiu:

“Estou tranquila, não tenho medo de tomar vacina porque sei que é importante”. Mãe e filha foram ao Centro Municipal de Saúde Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea, e além da imunização, ainda puderam curtir atividades diversas com o Programa Academia Carioca (aulas de alongamento, charme, samba, zumba, dança mix, cigana e do ventre, capoeira e ginástica aeróbica) e com o grupo Chegando de Surpresa, formado por funcionários da Comlurb. Também participando da apresentação, o gari-passista Renato Sorriso aproveitou para tomar a sua vacina e se proteger contra o sarampo.

Dia D nacional de vacinação contra o sarampo
O gari Renato Sorriso, o Grupo Chegando de Surpresa e os profissionais de Educação Física do Programa Academia Carioca animaram a manhã da unidade. Foto: Mariana Ramos/ Prefeitura do Rio

 

Quem ainda não se vacinou, pode comparecer a uma das 233 unidades de Atenção Primária de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A recomendação é que todas as pessoas até 59 anos compareçam a um posto de vacinação para checar seu histórico vacinal e verificar se já tomaram as doses necessárias contra o sarampo. Jovens de 15 a 29 anos devem comparecer para vacinar independente da história vacinal anterior. solicita-se levar a caderneta de vacinação para conferência, mas a falta da caderneta não impedirá a vacinação.

 

Esforços intensificados na vacinação 

“Estamos fazendo desde o início do ano uma intensificação para atingir o maior número de pessoas possível. Nosso objetivo é alcançar aquela população que habitualmente não procura as unidades de saúde e que deixou de tomar há 15, 20 anos atrás as doses que deveriam. Nossos bebês estão cobertos, mas é importante que jovens e adultos também estejam, e precisamos proteger essas pessoas que estão com doses atrasadas e estão exatamente na faixa etária que está sendo mais atingida pelo sarampo”, disse a superintendente de Vigilância em Saúde, Patrícia Guttmann.

Equipes regionais de atenção primária e vigilância em saúde vêm adotando ações de controle preconizadas pelo Programa de Imunizações, diante da comunicação de caso suspeito. Este ano, o município intensificou a vacinação, iniciando campanha para a população de 6 meses a 59 anos, reforçando as ações voltadas a trabalhadores de saúde e para aqueles que lidam diretamente com turistas e podem estar mais sujeitos ao contato com o vírus da doença — taxistas e motoristas de aplicativos, funcionários da rede hoteleira, policiais militares e guardas municipais, entre outros.

Em parceria com o programa Saúde na Escola, foram vacinados alunos da rede do ensino fundamental. Também já está programada vacinação nas grandes universidades na semanas de 9 de março, quando recomeçam as aulas.

A Vigilância em Saúde também vem realizando treinamentos para as equipes assistenciais da rede hospitalar e da Atenção Primária, para a sensibilização dos profissionais para identificação dos casos suspeitos, implementação de ações de investigação e bloqueio com o preenchimento de roteiro de investigação, coleta e cadastramento de amostras.

Fique por dentro de tudo o que acontece na Secretaria Municipal de Saúde do Rio e nos siga nas redes sociais!