Prefeitura do Rio inicia vacinação de profissionais de saúde do Hospital Ronaldo Gazolla

Publicado em 19/01/2021 - 18:48 | Atualizado em 20/01/2021 - 14:09
Izamara Barbosa é vacinada contra a Covid: 1ª profissional do Ronaldo Gazolla a receber a dose - Ricardo Cassiano / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio iniciou na tarde desta terça-feira (19/01) a vacinação contra o coronavírus para os profissionais do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari. Referência da rede para o tratamento da Covid-19, a unidade tem 380 leitos dedicados a pacientes da doença e cerca de 2.640 profissionais da área assistencial.

Técnica de enfermagem do hospital, Izamara Ribeiro Barbosa, de 59 anos, foi a primeira profissional vacinada na unidade nesta terça-feira. Antes de receber a dose, ela disse que o coração já estava a mil por hora, devido à ansiedade.

– Estou feliz. É muita emoção e felicidade, uma conquista. A espera acabou e a vacina chegou. É vitória, gente, é vitória! – ressaltou Izamara, pedindo a todos que mantenham os cuidados, mesmo com a chegada desse “presente da ciência”, como ela definiu.

Em seguida, Ricardo da Silva, enfermeiro do hospital desde abril, tomou a vacina no braço direito e não escondeu a alegria e a sensação de alívio.

– A palavra que define é esperança. Essa vacina é uma aliada no combate à Covid. Vi muitas vidas serem ceifadas e ajudamos a salvar muitas também. Foi desafiador. É bem emocionante este momento – contou Ricardo, de 51 anos, enquanto via outros colegas de profissão receberem a dose.

Diretor do Hospital Ronaldo Gazolla, Roberto Rangel comentou que a equipe está feliz com a chegada das ampolas da CoronaVac.

– Esperamos concluir a vacinação de quem está na linha de frente do hospital até sexta-feira (22/01) – afirmou ele, ao lado da coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Nádia Greffe.

Primeira pessoa a ser imunizada no Rio, aos pés do Cristo Redentor, a técnica de enfermagem Dulcinéia da Silva Lopes, de 59 anos, é funcionária do Ronaldo Gazolla e atua na linha de frente contra a Covid-19. Nesta terça-feira, a profissional teve um dia de fama, concedeu várias entrevistas e foi reconhecida na rua, a caminho do trabalho. A pergunta que mais ouviu foi se a aplicação doeu, o que ela negou.

– Foi uma emoção dupla, porque nunca tinha ido ao Cristo Redentor. Eu me emocionei bastante. O meu presente hoje é o futuro da população. Apesar de ter tomado a vacina, não vou relaxar. Continuarei me cuidando.

Na segunda-feira (18/01), o planejamento da vacinação contra o coronavírus no município foi apresentado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz. Os trabalhadores de saúde que atendem diretamente pacientes com Covid-19 ou que estão afastados e precisam retornar ao trabalho e os envolvidos na campanha de vacinação são os primeiros imunizados, além de idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência e os trabalhadores desses estabelecimentos.

– Essa vacinação abrange 102 mil trabalhadores, que representam 34% dos profissionais da nossa rede, e ajuda a recompor a força de trabalho nessas unidades – afirmou Soranz.

As demais fases, voltadas a outros grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, serão realizadas conforme o recebimento de novas remessas de vacina.

Inicialmente, 231 mil unidades da CoronaVac serão destinadas ao município, que já recebeu 115 mil doses da vacina.

Nesta quarta-feira (20/01), apesar de ser feriado pelo dia do padroeiro da cidade, São Sebastião, as equipes das unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) estarão trabalhando para levar a vacina às instituições de longa permanência cadastradas e imunizar seus profissionais. Essas unidades não estarão abertas ao público.

Prefeitura apresenta plano de vacinação contra a Covid-19

  • 19 de janeiro de 2021