Prefeitura promove ações no Dia D de combate ao mosquito Aedes aegytpi

Publicado em 15/03/2019 - 16:51 | Atualizado em 15/03/2019 - 16:54
  • Início/
  • /
  • Prefeitura promove ações no Dia D de combate ao mosquito Aedes aegytpi

A Prefeitura do Rio convida os moradores da cidade para participarem, neste sábado (16), das ações que marcarão o Dia D Estadual de Combate ao Mosquito Aedes aegypti e às arboviroses (dengue, zika e chikungunya). A abertura da mobilização acontecerá na Praça do Patriarca, em Madureira, e a programação terá atividades nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), espalhadas por toda a cidade, que irão conscientizar e informar os cariocas sobre a importância de ações cotidianas na prevenção das arboviroses.

Crédito: Mariana Ramos

 

Na Praça do Patriarca, das 8h até as 12h, os agentes de vigilância ambiental em saúde irão orientar e informar a população sobre os cuidados e medidas para eliminar focos do mosquito Aedes aegypti. A equipe de profissionais de educação física do Programa Academia Carioca promoverá uma caminhada e atividades educativas com os moradores do bairro. Também serão realizadas atividades de promoção de saúde para a população.

Nas unidades de saúde de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), as atividades contarão com a participação dos profissionais de saúde e da equipe de profissionais de educação física do Programa Academia Carioca que irão realizar atividades de promoção da saúde e educativas nos territórios.

A secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, reforça a convocação, lembrando que 10 minutos por semana são suficientes para derrotar o mosquito:

“Um dia por semana, 10 minutos neste dia e o morador se certifica que não está em risco e nem gerando risco para seus vizinhos. Temos que nos unir, faço esse apelo à população, já que 82% dos focos estão nas residências.”

Crédito: Mariana Ramos

De todas as arboviroses que ocorrem no estado do Rio, a preocupação maior é com a chikungunya, doença para qual o perfil epidemiológico da população carioca não é favorável, sem imunidade, o que faz com que grande parte da população esteja suscetível ao vírus.

Este ano, já foram realizadas 1,2 milhões de visitas de inspeção para busca e eliminação de possíveis focos do Aedes aegypti em toda a cidade. A Secretaria Municipal de Saúde vem intensificando o combate ao mosquito transmissor da dengue, da zika e da chikungunya, com ações nos meses mais quentes e chuvosos do ano, período que pode acarretar na formação de reservatórios de água, onde o mosquito se reproduz. Isso já é esperado, devido à sazonalidade das doenças.

O mais recente Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado do dia 3 a 9 de fevereiro, registrou baixo índice de infestação predial (IIP): 0,8%. O resultado mantém o município na faixa verde, que representa baixo risco para ocorrência das infecções transmitidas pelo vetor. O índice é considerado satisfatório quando apresenta menos de 1% com criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Apesar do bom resultado, a Prefeitura alerta que não se pode relaxar e que é importante dar continuidade à mobilização dos órgãos públicos e da população no combate aos focos do vetor.

Para prevenir e evitar epidemia das arboviroses, a Prefeitura do Rio também promove a campanha “Aqui mosquito não se cria”, que realiza atividades de promoção do combate ao Aedes aegypti na cidade do Rio.  A população também pode ajudar denunciando os possíveis focos por meio da Central de Atendimento da Prefeitura do Rio, no número 1746.

Confira a programação das atividades:

CAP 2.1 (Zona Sul):

– CF Pavão / Pavãozinho / Cantagalo: concentração às 8h na unidade, com enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de vigilância em saúde, agentes comunitários de saúde e alunos voluntários da Escola Solar Meninos de Luz onde será realizada caminhada na comunidade, panfletagem e orientações sobre a prevenção das arboviroses.

– CF Santa Marta: caminhada da saúde pelo território de abrangência do Santa Marta, com os agentes de vigilância em saúde, agentes comunitários de saúde, profissionais técnicos, em busca de possíveis focos do mosquito e educação em saúde com panfletagem e abordagem aos usuários á respeito das arboviroses.

– CMS Manoel José Ferreira: estande de prevenção da dengue com maquete, microscópio, panfletos, das 9h às 12h.

– CMS João Barros Barreto: panfletagem educativa de prevenção da dengue, das 9h às 12h.

– CMS Rocha Maia: ação na Praça da Lauro Muller.

– CMS Chapéu Mangueira e Babilônia: ação no deck do Babilônia.

– CMS Dom Helder Câmara: sala de espera com orientações, panfletagem e peça teatral.

– CMS Rodolpho Perisse: tenda de orientação e visitas nos comércios e casas do território para orientação em sobre o combate dos focos do mosquito.

– CMS Píndaro de Carvalho: sala de espera, distribuição de materiais impressos sobre o tema e exibição de vídeos educativos.

– CMS Dr. Albert Sabin: abordagem audiovisual sobre as arboviroses, realização de ações educativas de combate aos focos e orientações com os moradores sobre cuidados necessários para evitar o surgimento de criadouros do mosquito.

– CMS Vila Canoas: caminhada educativa pelo território de Canoas, onde os agentes comunitários de saúde e agentes de vigilância em saúde irão informar a população sobre o cuidado para evitar focos do mosquito.

 

CAP 2.2 (Grande Tijuca):

– CMS Nilza Rosa: ações na comunidade, trabalhando a relação entre lixo e saúde e combate às arboviroses, com apoio da Comlurb e escolas do território.

– CMS Carlos Figueiredo Filho: orientação sobre saúde bucal, ação preventiva contra as arboviroses nos locais públicos e imóveis, orientações e dicas de prevenção nas áreas de riscos pelos técnicos da Defesa Civil, das 9h às 13h, na Quadra Poliesportiva do Borel.

 

CAP 3.1 (Penha):

– Policlínica Newton Alves Cardozo, em parceira com o shopping Ilha Plaza: atividades relacionadas ao combate ao Aedes aegypti das 10h às 14h, no piso L2, próximo ao acesso principal do shopping. Nas atividades oferecidas para toda a família estão exposição de microscópios mostrando a evolução e estágios do mosquito que será apresentado por um laboratorista da vigilância ambiental da coordenação de atenção básica da área 3.1. Além disso, serão apresentadas maquetes representando as principais ações de combate ao mosquito, oficina de desenhos e um mosquito interativo com a proposta de orientar e educar todo o público.

CAP 3.2 (Méier):

– Programação na Praça Agripino (Meier, no espaço  Anfiteatro), das 9h às 12h, que contará com tenda com informativos e amostras das fases evolutivas do mosquito Aedes aegypti como exposição para a população, com esclarecimentos e medidas de prevenção sobre o vetor. Agentes de vigilância em saúde realizarão visitas nos quarteirões próximos da praça. Participação dos alunos e profissionais de Educação Física do Programa Academia Carioca e da equipe da subsecretaria da Mulher.

 

CAP 3.3 (Madureira):

– Atividades durante a inauguração da Praça da Bíblia, no Engenho de Dentro, com orientação sobre prevenção das IST’s e arboviroses, vacinação contra febre amarela, atividades com a equipe NASF e profissionais de Educação Física do Programa Academia Carioca, e ações de promoção da saúde bucal.

 

CAP 4.0 (Barra e Jacarepaguá):

– CMS Cecília Donnangelo: caminhada e conscientização da comunidade no território e orientação na unidade dos usuários.

– CMS Hamilton Land: visita na área com casos notificados, visando orientação e cuidados com o ambiente.

– CF Pe. José de Azevedo Tiúba: caminhada no território, das 9h às 11h.

– CMS Harvey Ribeiro: caminhada no território com os agentes de vigilância em saúde, identificação de possíveis focos do mosquito, roda de conversa com a população, abordagem da população sobre a prevenção das arboviroses e distribuição do material educativo.

– CF Maicon Siqueira: caminhada na área do Alto Camorim.

– CMS Raphael de Paula e Souza: sala de espera na unidade com a distribuição de panfletos informativos para a população.

– CF Otto Alves de Carvalho e Clínica da Família Helena Besserman Viana: sensibilização no território com distribuição de material educativo para a população.

– CMS Jorge Saldanha Bandeira de Melo: sala de espera sobre o tema, roda de conversa com os alunos do Programa Academia Carioca e caminhada no território de conscientização sobre os riscos causados pelo Aedes aegypti.

– CF José Neves: sala de espera com distribuição de panfletos  e orientações sobre o assunto.

– CF José de Souza Herdy: sala de espera, panfletagem, intensificação da distribuição pelos agentes comunitários de saúde  de repelentes para o público alvo prioritário (gestantes da área).

– CF Barbara Mosley: sala de espera com distribuição de panfletos, panfletagem na frente da unidade, palestra para alunos da escola de futebol local sobre arboviroses, cortejo informativo  dentro da unidade para os pacientes que estiverem aguardando atendimento.

– CMS Santa Maria: caminhada com orientações aos moradores a respeito de técnicas de atenção, prevenção e cuidados; produção de repelente caseiro, distribuição de informativos; ações dentro da unidade, onde teremos mais panfletos e informativos para orientação da população.

– CF Professor Maury Alves: sala de espera sobre o assunto, caminhada e palestra sobre o assunto.

– CF Gerson Bergher: ação de orientação em saúde para a população geral na Praça Barão, na Taquara, com distribuição de material informativo.

– CMS Novo Palmares: os agentes comunitários farão uma caminhada de conscientização no território junto com os agentes de vigilância em saúde e aulão com os profissionais de Educação Física do Programa Academia Carioca.

– CF Itanhangá: visita no território com agentes de vigilância em saúde e agentes de comunitários de saúde para ação de conscientização, reunião com lideranças da comunidade para organizar mutirão de limpeza em conjunto com a comunidade e atividades lúdicas com as crianças do território.

– CF Helena Besserman: atividades educativas na sala de espera da unidade com as equipes de saúde bucal, enfermeiro e agentes comunitários de saúde; caminhada com os profissionais de Educação Física do Programa Academia Carioca. No percurso serão distribuídos panfletos, abordagem dos usuários e verificação de pontos de focos de mosquito da dengue.

 

CAP 5.2 (Campo Grande):

– CF Agenor de Miranda Araújo Neto: ações de orientação e sensibilização para prevenção das arboviroses, visita nos imóveis no entorno para identificação de possíveis focos.

– CF Alkindar Soares Pereira Filho: sala de espera com orientação da população sobre a prevenção das arboviroses e caminhada pelas ruas do território com busca dos possíveis focos e ações de orientação sobre o combate de criadouros.

– CF Ana Gonzaga: caminhada com busca de focos do mosquito, ações de orientação à população sobre a prevenção de arboviroses e sala de espera sobre o tema.

– CF Antônio Goncalves Villa Sobrinho: orientações sobre a prevenção das arboviroses, visita domiciliar para identificação de possíveis focos, sala de espera com orientação e sensibilização para prevenção das arboviroses.

– CF Dalmir De Abreu Salgado: caminhada com busca ativa de focos e orientações voltadas para  prevenção das arboviroses.

– CF David Capistrano Filho: abordagem no território com orientação, sensibilização para prevenção das arboviroses, visita domiciliar para identificação de focos e sala de espera com orientações e sensibilização para prevenção das arboviroses.

– CF Everton de Souza Santos: orientação e sensibilização para prevenção das arboviroses, sala de espera com orientações e sensibilização sobre o tema e  visita nos imóveis do entorno para identificação de possíveis focos.

– CF Hans Jurgen Fernando Dohmann: sala de espera com orientações e sensibilização para prevenção das arboviroses, caminhada com saída da unidade e destino a área com maior índice de positividade nas armadilhas, realização de ação educativa para conscientização e visita aos imóveis para busca por focos.

– CF Isabela Severo da Silva: ação no território com orientação, sensibilização para prevenção das arboviroses e visita nos imóveis para identificação e eliminação de focos.

– CF Jose de Paula Lopes Pontes: sala de espera com orientações e sensibilização para prevenção das arboviroses, abordagem no território com orientação e visita domiciliar para identificação de focos.

– CF Lecy Ranquine: caminhada com apitaço, busca ativa de focos, orientações  e conscientização da população local.

– CF Maria Jose Papera de Azevedo: ação no território, visita as casas, orientação e distribuição de material educativo para sensibilização da prevenção das arboviroses.

– CF Medalhista Olímpico Arthur Zanetti: caminhada com os alunos do Programa Academia Carioca, agentes comunitários de saúde e agentes de vigilância em saúde da unidade sensibilizando a população do território e visita aos imóveis para identificação e eliminação de possíveis focos.

– CF Medalhista Olímpico Bruno Schmidt: ação no território, visita às casas, orientação e distribuição de material educativo para sensibilização da prevenção das arboviroses.

– CMS Professor Mario Vitor de Assis Pacheco: caminhada pelo grupo Raio de Sol e alunos do Programa Academia Carioca com orientações a população sobre arboviroses, Visita aos imóveis para identificação e eliminação de possíveis focos.

– CF Rogerio Rocco: ação no território, caminhada e orientações para população sobre arboviroses.

– CF Sonia Maria Ferreira Machado: caminhada pelo território; orientação e conscientização da população; visita aos imóveis das localidades com maior índice de infestação.

– CF Valdecir Salustiano Cardozo: concentração na unidade com orientações sobre o combate das arboviroses, caminhada até os pontos com armadilhas localizadas no território com distribuição de folhetos para a população com orientações sobre como combater os possíveis focos de criadores do mosquito.

– CMS Adão Pereira Nunes: ação no território, visita às casas, orientação e distribuição de material educativo.

– CMS Aguiar Torres: ação no território, visita às casas, orientação e distribuição de material educativo com apoio do Programa Academia Carioca.

– CMS Alvimar de Carvalho: ação na comemoração do aniversário de Guaratiba junto à superintendência. Tenda com atividades educativas lúdicas, sensibilização e participação da equipe de promotores de saúde da CAP 5.2.

– CMS Belizário Penna: visita nos domicílios com orientação e busca de possíveis focos, caminhada com agentes comunitários de saúde e agentes de vigilância em saúde sensibilizando a população e comércio locais.

– CMS Carlos Alberto Nascimento: caminhada pelo território, orientação e conscientização da população; visita aos imóveis para identificação e eliminação de focos.

– CMS Dr. Oswaldo Vilella: caminhada no território, atividade educativa com distribuição de folhetos para conscientização da população, visita às casas para identificação e eliminação de possíveis focos.

– CMS Edgard Magalhães Gomes: caminhada no território, atividade educativa com distribuição de folhetos para conscientização da população, visita às casas para identificação e eliminação de possíveis focos e sala de Espera sobre o tema.

– CMS Garfield de Almeida: ação no território com orientações, sensibilização da população e visita aos imóveis para identificação de focos.

– CMS Maia Bittencourt: sala de espera com orientações e sensibilização para prevenção das arboviroses, ação no território, visita às casas, identificação de possíveis focos, orientações e distribuição de material educativo.

– CMS Manoel de Abreu: ação no território, visita às casas, identificação de possíveis focos,  orientações e distribuição de material educativo.

– CMS Mário Rodrigues Cid: visita nos possíveis locais de foco, orientações com distribuição de folhetos, sensibilização para prevenção das arboviroses.

– CMS Mourão Filho: ações na área, busca ativa de focos na área, entrega de informativos e orientações.

– CMS Pedro Nava: caminhada no território da unidade, orientação e eliminação de possíveis focos e sala de espera sobre o tema.

– CMS Raul Barroso: ações no território com busca ativa e sensibilização da população por meio da educação em saúde.

– CMS Vila do Céu: sala de espera com orientações, ações na área e busca ativa.

– CMS Woodrow Pimentel Pantoja: distribuição de material educativo, ação no território, visita às casas com orientações e identificação de focos, sala de espera com orientações e sensibilização para prevenção das arboviroses.

– Policlínica Carlos Alberto Nascimento: caminhada com o Grupo Saúde e Energia, sala de espera sobre arboviroses, distribuição de folder e sensibilização da população por meio de educação em saúde, distribuindo material educativo.

– Terminal Rodoviário de Campo Grande, Estação Ferroviária Campo Grande e Tenda no Calçadão de Campo Grande: sensibilização da população por meio de educação em saúde, distribuição de material educativo, orientação por meio de métodos lúdicos, maquetes, banner, microscópio e caça palavras infantil.

 

CAP 5.3 (Santa Cruz):

– CF João Batista Chagas e CF Sérgio Arouca: mutirões no entorno da unidade.

– CMS Décio do Amaral Filho: caminhada no território, realização de visitas domiciliares e orientações sobre combate dos focos do mosquito para a população.

– Calçadão Santa Cruz/ Estação BRT: planfetagem de material educativo sobre combate do mosquito Aedes aegypti.

– Comunidade Rollas, em Santa Cruz: mutirão com visitas domiciliares dos agentes de vigilância em saúde.

Categoria: Saúde

15 de março de 2019