Crianças a partir de 3 anos podem tomar vacina contra o coronavirus a partir desta quarta-feira

Publicado em 19/07/2022 - 20:34 | Atualizado em 20/07/2022 - 17:09
Vacinação infantil contra a Covid-19 - Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) dá início nesta quarta-feira (20/07) à vacinação contra Covid-19 de crianças de 3 anos de idade. Elas já podem receber a primeira dose do imunizante. Será utilizada a CoronaVac, com esquema de duas doses e intervalo de 28 dias entre elas, conforme aprovação da Anvisa. A vacina é comprovadamente segura e eficaz, além de importante para prevenir complicações da doença.

Pessoas com 35 anos ou mais e trabalhadores de saúde com 18 anos ou mais, que tomaram o 1º reforço há pelo menos 4 meses, devem tomar um 2º reforço.

Veja outras recomendações

Todas as pessoas com 12 anos ou mais que tomaram a 2ª dose há pelo menos 4 meses podem tomar uma dose de reforço.

As unidades seguem aplicando a 1ª dose da vacina em todas as pessoas com 5 anos ou mais, e a 2ª dose, considerando o fabricante e intervalo a partir da 1ª aplicação.

Se a sua 1ª dose da vacina contra a Covid-19 foi Janssen:

– Quem tem de 18 a 34 anos deve tomar duas doses de reforço (total = 3 doses)

– Quem tem 35 anos ou mais deve tomar três doses de reforço (total = 4 doses)

– O intervalo entre as doses é de dois meses entre a dose inicial e o 1º reforço e 4 meses entre os reforços seguintes

Observações:

Crianças com deficiência ou comorbidades (sem imunossupressão) de 3 e 4 anos já podem se vacinar contra a covid-19. Não é necessário seguirem o calendário.

Crianças entre 3 e 11 anos de idade devem aguardar 15 dias entre a vacina contra a Covid-19 e outras vacinas regulares do calendário de vacinação infantil.

Pessoas imunocomprometidas com 12 anos ou mais devem tomar uma 3ª dose (dose adicional) 8 semanas após a 2ª dose, sendo o intervalo de 8 semanas (mínimo de 4 semanas), e, em seguida, uma dose de reforço com intervalo de 4 meses após a dose adicional (D1, D2, D3 + R1). É necessário apresentar comprovação.

Gestantes ou puérperas devem tomar a Pfizer para dose de reforço. Caso este imunizante não esteja disponível, poderá ser utilizada a vacina CoronaVac.

Devem procurar os postos para testagem pessoas com sintomas como febre, calafrio, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça e alterações no olfato e/ou paladar.

Encontre a unidade mais próxima: prefeitura.rio/ondeseratendido.

Para mais informações, acesse: coronavirus.rio/vacina.

  • 19 de julho de 2022
  • Skip to content