Conferências Distritais de Saúde marcam quinta edição do Orgulho SUS

Publicado em 27/03/2019 - 11:12 | Atualizado em 27/03/2019 - 11:23
  • Início/
  • /
  • Conferências Distritais de Saúde marcam quinta edição do Orgulho SUS
Conferência Distrital de Saúde AP 1.0Crédito: Mariana Ramos

As dez Conferências Distritais de Saúde, que aconteceram durante os meses de fevereiro e março, reuniram moradores, profissionais e gestores de saúde de suas respectivas regiões para avaliar a situação da saúde, formular diretrizes e definir estratégias, visando alcançar a otimização dos serviços e dar continuidade à integração do SUS na cidade, no estado e em nível nacional. Coincidindo com o quinto ano da campanha Orgulho SUS, durante as reuniões os participantes se engajaram na causa e lembraram a iniciativa inspirada em um movimento global em prol de melhorias nos Sistemas de Saúde.

Comemorado em 21 de março, o Dia do Orgulho SUS é uma campanha que acredita que as pequenas ações de cada um, juntas, farão a diferença na construção de um sistema de saúde melhor para todos. Inspirada em uma ação iniciada na Inglaterra, o Change Day, a data foi criada por iniciativa do Conselho Municipal de Saúde do Rio de Janeiro e insere o Brasil em um movimento voluntário iniciado na Inglaterra, com a adesão de diversos países, como Escócia, Dinamarca, Índia, Nova Zelândia, entre outros. O Orgulho SUS se inspira nesse movimento, buscando um Sistema Único de Saúde melhor para todos os cariocas.

No dia 21 de março, Dia do Orgulho SUS, aconteceu o segundo dia da Conferência Distrital da AP 1.0, e o coordenador geral de Atenção Primária da AP 1.0, Jaciano Santiago, aproveitou a ocasião para marcar a data e reforçar sua importância.

“A campanha é fundamental porque nos estimula a definir compromissos, sejam eles individuais ou coletivos, capazes de produzir melhorias no SUS. Novas ideias ou ideias já em prática que estão dando certo são muito bem vindas. Se cada um se engajar, e conseguir engajar seus próximos, a diferença será sentida. Nossa união é capaz de produzir grandes efeitos na rede”, contou Jaciano.

As Conferências Distritais reuniram aproximadamente 700 usuários, 350 gestores, 350 profissionais, com eleição de 320 delegados, e as propostas levantadas serão posteriormente apresentadas e debatidas na 13ª Conferência Municipal, que acontecerá nos dias 12, 13 e 14 de abril, com o tema “Democracia e saúde” tendo como eixos “Saúde como direito”, “Consolidação dos princípios do SUS” e “Financiamento adequado e suficiente para o SUS”.

Ao final dos debates da 13ª Conferência Municipal de Saúde, em abril, serão escolhidos os delegados que levarão as proposições da cidade para a 8ª Conferência Estadual de Saúde, nos dias 24, 25 e 26 de maio, em que serão apresentadas e discutidas as propostas dos 92 municípios fluminenses, cada um com suas prioridades e demandas. Dali sairá então um documento único do estado para levar à 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8), que acontecerá em Brasília nos dias 4, 5, 6 e 7 de agosto, reunindo propostas e prioridades dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

Categoria: Saúde

27 de março de 2019