Boletim mostra que casos e óbitos de Covid-19 mantêm tendência de alta na cidade

Publicado em 26/03/2021 - 12:01 | Atualizado em 26/03/2021 - 16:11
Foi divulgado nesta sexta-feira (26/03) o 12º Boletim Epidemiológico -Divulgação/Prefeitura

O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, divulgaram a 12ª edição do Boletim Epidemiológico da Covid-19, que revelou a tendência de alta nas médias móveis de casos confirmados e de óbitos causados pela doença, nesta sexta-feira (26/03), no Centro de Operações Rio (COR), na Cidade Nova. Os atendimentos a pacientes com síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave (SRAG) nas unidades de urgência e emergência também continuam em crescimento. Para conter a circulação do coronavírus e suas novas variantes na cidade, entraram em vigor nesta sexta as medidas restritivas emergenciais instituídas pelo decreto nº 48.644, que terão duração de 10 dias, até 4 de abril.

Paes ressaltou que a Prefeitura criou uma série de ações (detalhadas no final do texto) para auxiliar tanto as pessoas mais vulneráveis quanto os setores da economia que vão sofrer com a paralisação de suas atividades nestes 10 dias. E deu um recado direto à população.

– Criamos um conjunto de condições facilitadoras para que você não se desloque, possa permanecer em casa. Se você seguir esta regra, a gente vai diminuir o número de pessoas que podem se contaminar nos próximos 10 dias. Estamos em um momento de maior número de internações desde o início da pandemia, maior número do que o ano passado – disse Paes.

O prefeito lembrou que foram abertos mais de 350 leitos novos desde janeiro, mas que existe um teto e a Prefeitura já está quase em sua capacidade máxima de atendimento. O secretário Daniel Soranz reforçou que a população precisa se conscientizar sobre a importância de evitar a circulação nas ruas sem necessidade.

– Não é o momento de receber pessoas e amigos em casa. Só para lembrar, a gente tinha 30/40 internações por dia e (esse número) subiu para mais de 150 por dia, chegando ao pico de 170. Cresceu de maneira muito rápida, como aconteceu em São Paulo e Minas. Nós temos 663 pessoas internadas em um leito de UTI. São pessoas que tiveram Covid da forma mais grave. A mortalidade em um leito de UTI é, no mínimo, de 40%. É muito alta. Então, temos que prestar atenção, porque significa que muitas pessoas estão adoecendo de forma grave. Talvez esse seja o ponto mais preocupante – afirmou Soranz.

O novo boletim detalhou que o município do Rio totalizou, desde o início da pandemia, 221.340 casos de Covid-19, com 19.926 óbitos. No ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 2.884,3 por 100 mil habitantes, com letalidade de 9,3% e taxa de mortalidade de 268,2/100 mil. Já em 2021, a incidência está em 438,5/100 mil, a letalidade em 7% e a mortalidade, em 30,9/100 mil. O boletim foi elaborado pelo Centro de Operações de Emergências (COE Covid-19 Rio), que monitora o panorama epidemiológico da cidade.

Na última semana, houve mais 129 casos das novas variantes do vírus, 123 deles em moradores do município. No total, já são 183 casos na capital, sendo 38 originários de outras regiões do país que vieram para internação em hospitais federais e 145 de moradores da cidade. Dos residentes, são 137 casos da variante brasileira (P.1) e sete da britânica (B.1.1.7); 16 pacientes morreram, três seguem internados e os demais já estão recuperados.

No esforço para o combate à pandemia, desde o início do ano, 363 novos leitos de referência para Covid-19 foram abertos na rede SUS no município do Rio, sendo 153 somente no mês de março nos hospitais municipais Evandro Freire, Ronaldo Gazolla e Albert Schweitzer (este na última semana, com 10 leitos), no CER Leblon e no Hospital São Francisco da Providência, que é particular. Seguem as iniciativas para a abertura de novos leitos, com previsão para unidades federais e pela Secretaria de Estado de Saúde.

No momento, a rede SUS conta com 705 leitos operacionais de UTI dedicados à doença, o maior número desde o início da pandemia, há um ano, o que resultou também nos maiores números de pacientes internados. A capacidade instalada da rede atualmente é de 826 leitos de UTI, o que significa que ainda há leitos de terapia intensiva possíveis de serem abertos.

Vacinação sem interrupção

Durante o período de medidas emergenciais de restrição iniciado nesta sexta-feira, as unidades da Secretaria Municipal de Saúde, por executarem serviço essencial, não terão o funcionamento interrompido e a vacinação contra a Covid-19 ocorrerá conforme calendário anunciado. Até o momento, 578.073 pessoas foram vacinadas no município com pelo menos a primeira dose da vacina e 209.065 já receberam também a segunda dose. Isso representa uma cobertura de 8,6% da população da cidade. Da população idosa, a partir de 60 anos, 36,3% já receberam a vacina.

– Se tudo der certo, devemos divulgar o novo calendário em breve, a gente chega ao final de abril com todo mundo acima de 60 anos vacinado (com a primeira dose). Então, a gente poderá afrouxar e flexibilizar muito. Quero ter esperança no futuro, há luz no fim do túnel – afirmou Paes, que elogiou o trabalho ágil do Instituto Butantan e da Fiocruz na produção de vacinas.

A vacinação segue de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, nas clínicas da família e centros municipais de saúde, no Planetário da Gávea, no Tijuca Tênis Clube, no Museu da República (Catete), na Igreja Nossa Senhora do Rosário (Leme), na Casa Firjan (Botafogo) e nos quartéis do Corpo de Bombeiro de Humaitá, Copacabana e Barra da Tijuca (Busca e Salvamento); e das 9h à 15h nos postos de drive-thru do Parque Olímpico (Barra da Tijuca) e da UERJ (portão 7), neste último apenas para a 1ª dose. Pedestres podem ser vacinados na UERJ no portão 1.

Aos sábados, a vacinação será das 8h às 17h nas clínicas da família e centros municipais de saúde. Já no Museu da República, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário e nos postos com sistema drive-thru, vai das 8h às 15h: Cidade Universitária da UFRJ (Ilha do Fundão), CMS Belizário Penna (Campo Grande), CMS Manoel Guilherme da Silveira (Bangu), Parque Madureira, Parque Olímpico (Barra), Policlínica Lincoln de Freitas Filho (Santa Cruz), Sambódromo (Santo Cristo), Campus Praia Vermelha da UFRJ (Urca). O drive-thru do Estádio do Engenhão (Engenho de Dentro) funcionará das 8h às 14h e os quartéis do Corpo de Bombeiros de Humaitá, Copacabana e Barra da Tijuca, das 8h às 12h.

Quem estiver na data de tomar a segunda dose deve voltar à unidade em que tomou a primeira, no período da tarde, levando o comprovante de vacinação. Para todas as pessoas que forem se vacinar, é imprescindível levar um documento oficial de identificação e o número do CPF.

Nesta sexta, começam a valer as normas mais restritivas de proteção à vida estabelecidas pelo decreto nº 48.644. As ações de fiscalização serão intensificadas para garantir o cumprimento das regras. Ações integradas desde o dia 15 de janeiro entre a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), o Instituto de Vigilância Sanitária (Ivisa-Rio), a Guarda Municipal e a Defesa Civil já passaram por 63 bairros, contabilizando 858 inspeções em estabelecimentos, 559 infrações sanitárias e 170 interdições.

 

Nos próximos 10 dias, conforme decreto nº 48.644, veja o que está ou não liberado

PODE:

  • Prática de atividades físicas individuais em praias, praças, parques e outros espaços abertos. Na praia é permitido nadar e surfar, por exemplo.
  • Academias de ginástica podem funcionar seguindo as normas do nível de alerta 3 (risco muito alto): limitação de clientes em 1/3 da capacidade interna.
  • Atletas de alto rendimento (futebol e outros esportes) podem treinar nos centros esportivos dos clubes.
  • Funcionamento de supermercados, padarias, mercearias, feiras livres (sem consumo de alimentos) e afins.
  • Farmácias e serviços de assistência à saúde.
  • Bancas de jornal (sem comercialização ou exposição de bebidas alcoólicas).
  • Venda de alimentos nas modalidades drive-thru, retirada rápida (take-away) e entrega em domicílio (delivery). Restaurantes de hotéis podem funcionar exclusivamente para atender aos hóspedes.
  • Cultos e missas em ambientes fechados podem ser realizados seguindo as normas do nível de alerta 3 (risco muito alto): limitação em 50%
  • Circulação de veículos fretados que prestem serviços regulares para funcionários de empresas ou para hotéis cujos passageiros comprovem reserva de hospedagem.
  • Comércio de combustíveis e gás; comércio de autopeças e acessórios para veículos automotores e bicicletas, incluindo-se os serviços de mecânica e borracharias.
  • Lojas de conveniência podem funcionar sem consumo de bebidas alcoólicas.
  • A construção civil é atividade permitida de funcionar, assim como as lojas de material de construção. Ou seja, as obras podem continuar, inclusive as particulares.
  • Lojas de serviços e suprimentos para animais são considerados essenciais e estão permitidos de funcionar, assim como consultório veterinário.
  • Estabelecimentos bancários e lotéricos, instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários e o serviço postal estão autorizados.
  • Atividades econômicas de bomboniere e o comércio varejista e atacadista de doces, balas e confeitos estão autorizados
  • Setores considerados não essenciais – incluídos o comércio varejista de mercadorias em geral, como artigos de vestuário e calçados – também podem fazer entregas em domicílio
  • Shoppings poderão abrir com atendimento presencial apenas nas lojas das atividades econômicas liberadas no decreto.

NÃO PODE:

Nas praias:

  • Atividades econômicas nas areias e nos logradouros, incluindo o comércio ambulante fixo e itinerante, o comércio de alimentos, bebidas e produtos por meio de veículos automotores, rebocáveis ou movidos à propulsão humana
  • Aulas e prática de esportes coletivos não são permitidas
  • Não pode permanecer na areia pegando sol

Atividades físicas:

  • Os exercícios e esportes coletivos, inclusive circuitos e similares, orientados por professores de educação física, estão proibidos, seja em áreas abertas ou fechadas, como academias e outras áreas particulares. Também não é permitida “pelada” em praças, quadras e afins. Somente atividades individuais estão liberadas.

Alimentos e bebidas:

  • Não é permitido atendimento presencial em bares, lanchonetes, restaurantes e congêneres.
  • É proibido consumir dentro de estabelecimentos comerciais, inclusive padarias e supermercados.

Turismo, lazer e cultura:

  • Boates, danceterias, salões de dança e casas de festa.
  • Festas públicas e particulares com bilheteria, rodas de samba e afins.
  • Salões de cabeleireiro, institutos de estética e beleza.
  • Museus, galerias, bibliotecas, atividades de entretenimento, visitações turísticas, aquários, jardim zoológico e outros estarão fechados.
  • Cinemas, teatros, casas de espetáculo, salas de apresentação, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil, parques de diversões, temáticos e aquáticos, pistas de patinação e atividades de entretenimento não podem funcionar.
  • Exposições, congressos e seminários estão suspensos.
  • Fica proibida a entrada de ônibus e demais veículos de fretamento no município.

Iniciativas de apoio social

A Prefeitura anunciou esta semana o Auxílio Carioca, conjunto de medidas de alívio social para minimizar os efeitos da Covid-19. A ação vai transferir R$ 100 milhões para cerca de 900 mil pessoas em situação de vulnerabilidade no enfrentamento das dificuldades econômicas neste momento crítico da pandemia. O Auxílio Carioca é destinado às famílias cadastradas no Cartão Família Carioca, aos alunos da rede municipal de ensino, às famílias em situação de pobreza e pobreza extrema e aos comerciantes ambulantes.

Conheça as medidas:

Apoio emergencial às famílias mais pobres:

  • Serão disponibilizados R$ 5.579.800.00.
  • Terão direito ao apoio 23 mil famílias, que correspondem a 50 mil pessoas, em situação de pobreza e pobreza extrema, já cadastradas no CadÚnico até 12 de fevereiro, mas que não recebem nem o Cartão Família Carioca nem o Bolsa Família.
  • As 23 mil famílias receberão R$ 200 cada. O pagamento é até quarta-feira (31/03) e o valor vai ficar disponível por até três meses.
  • Como saber se tem direito: as famílias poderão consultar por CPF se estão contempladas no Auxílio Carioca, na página do Carioca Digital (carioca.rio) ou pelo telefone 1746.
  • Haverá também avisos por SMS para os celulares cadastrados a partir do 1746.
  • Os Centros de Assistência (Creas e Cras) da Prefeitura também estão aptos para fornecer as informações necessárias sobre o benefício.

Apoio ao comércio ambulante:

  • Os 13.506 ambulantes cadastrados do município, por meio das Taxa de uso de área pública (Tuaps), que tiveram suas atividades suspensas pelas novas medidas restritivas, em vigor de 26/03 a 04/04, receberão R$ 500.
  • O apoio ao segmento irá totalizar R$ 7.753.000.
  • O pagamento será feito até dia 31/03.

Cartão Família Carioca:

  • Serão contempladas cerca de 50 mil famílias já cadastradas. Cada uma receberá, em média, R$ 244.
  • O valor deste programa é de R$ 14.117.284 e atinge 177.091 pessoas.
  • O pagamento será creditado ainda nesta semana.

Alunos da rede municipal de ensino:

  • Serão transferidos R$ 72.765.500 para os 643 mil alunos matriculados na rede Municipal de Educação.
  • Cada criança receberá R$ 108,50 pelo Cartão Alimentação.
  • A primeira metade (R$ 54,25) entra neste sábado (27/03), e a outra até dia 2 de abril.

Iniciativas de apoio às empresas

Auxílio Empresa Carioca

Requisitos

– Ter suas atividades suspensas pelo decreto nº 48.644/21

– Ter alvará de funcionamento ativo na cidade do Rio de Janeiro

– Ser micro ou pequena empresa (LC123/2006) em 01.03.2021

– Desempenhar pelo menos uma das atividades econômicas listadas na Lei

– Comprometer-se a não reduzir o número de empregados por dois meses

Benefício

– Receber até um salário-mínimo por empregado que ganhe, no máximo, três salários-mínimos, a ser pago de forma proporcional ao período de suspensão das atividades empresariais.

Exemplo: se uma empresa paralisar suas atividades por 10 dias e o funcionário ganha três salários-mínimos, a empresa vai receber um salário-mínimo.

– Limite de auxílio correspondente a até 5 empregados por empresa, cujo faturamento anual não ultrapasse R$ 4,8 milhões

 Crédito Carioca

– Linha de crédito voltada aos pequeno e médio empresários, com faturamento entre R$ 10 mil e R$ 400 mil

– Recursos virão da iniciativa privada. Inicialmente, será disponibilizada uma verba de R$ 4 milhões, sendo 50% vindo da Sicoob e 50% da Estímulo Rio

  • 26 de março de 2021