Secretários municipais de Turismo e Meio Ambiente tomam posse

Publicado em 04/04/2019 - 17:16 | Atualizado em 06/04/2019 - 15:39
Marcelo Queiroz toma posse como secretário municipal de Meio AmbienteMarcelo Queiroz toma posse como secretário municipal de Meio Ambiente - Maurício Val / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu posse nesta quinta-feira, no Palácio da Cidade, em Botafogo, a dois novos secretários municipais. Paulo Jobim Filho (foto abaixo), ex-ministro do Trabalho, assume a Secretaria Especial de Turismo. Marcelo Queiroz (foto acima), ex-vereador e ex-deputado estadual, passa a comandar a de Meio Ambiente.

Nas boas-vindas aos dois secretários, Crivella ressaltou que “a cidade espera muito do trabalho dos senhores”, e afirmou que estará sempre ao lado dos auxiliares “na construção do Rio de nossos sonhos”. O prefeito chamou atenção para os desafios na área de meio ambiente, e citou em especial a necessidade de a cidade ter seu autódromo em Deodoro construído de acordo com as exigências ambientais.

– Estamos tentando uma PPP (Parceria Público-Privada) para construir um autódromo na Zona Oeste, é muito importante que o secretário possa cuidar da licença ambiental. Ali existem hoje muitas árvores, que precisam ser preservadas ou realocadas. Isso vai depender de uma articulação não só com órgãos federais como também estaduais, é uma missão muito importante para o novo secretário – observou Crivella.

Paulo Jobim Filho discursa durante sua posse como secretário municipal especial de Turismo
Paulo Jobim Filho discursa durante sua posse como secretário municipal especial de Turismo – Maurício Val / Prefeitura do Rio

Saneamento básico em discussão

O prefeito citou também a questão do tratamento de esgoto. A Prefeitura pretende privatizar o serviço na AP-4 (região administrativa que engloba Barra, Recreio e Jacarepaguá), assim como já foi feito com sucesso na AP-5 (outra área da Zona Oeste).

– A privatização da AP-4 ficou paralisada porque a Procuradoria do Estado conseguiu uma liminar no Tribunal de Justiça. Esperamos que agora, com o secretário, isso possa ser rediscutido. Em São Paulo, por exemplo, a Sabesp (companhia de saneamento) paga 7,5% de royalties à cidade. A Cedae não paga nada à cidade do Rio de Janeiro – declarou Crivella.

Em seus discursos de posse, Jobim – cientista social de formação, 69 anos, nascido em Manaus e radicado no Rio de Janeiro – e Queiroz – advogado, de 34 anos – destacaram que se sentem honrados em participar agora da administração municipal.

– Esta cidade me acolheu quando vim para cá. Estou aqui para dar minha contribuição e fico muito orgulhoso de fazer parte do quadro técnico da Prefeitura do Rio, que é da melhor qualidade – afirmou Jobim.

– Espero somar muito a esta equipe e trazer resultados importantes para o Rio de Janeiro na questão ambiental – disse Queiroz.