Professores aprovados em concurso vão reforçar escolas municipais

Publicado em 18/06/2019 - 14:54 | Atualizado em 19/06/2019 - 12:53
A professora Carla Oliveira, de 28 anos, tomou posse para trabalhar na rede municipal. Foto: Maurício Val / Prefeitura do RioA professora Carla Oliveira, de 28 anos, tomou posse para trabalhar na rede municipal. Foto: Maurício Val / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu posse nesta terça-feira, 18 de junho,  a novos professores aprovados em concurso. Os profissionais reforçarão o ensino nas escolas municipais. Para a solenidade no Palácio da Cidade, foram convocados 154 professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental – Anos Iniciais.

Crivella lembrou que a posse é o primeiro passo de uma caminhada esplendorosa.

– Serão dias, meses, anos de um amor infindável. Quando vocês chegarem ao fim da jornada, terão plena certeza que valeu a pena. A Talma (Romero Suane, secretária municipal de Educação) é uma inspiração, porque ela começou em sala de aula, caminhou passo a passo e hoje é secretária. Tenham certeza que vocês terão uma secretária companheira representando vocês. Estou muito feliz, não estamos num momento de prosperidade. Mas neste momento estamos podendo cuidar da nossa rede de Educação e trazer milhares de novos professores, que vão chegar com energia, com entusiasmo para contagiar os colegas.Há críticas, lutas, mas não se deixem contagiar por isso nunca – disse Crivella.

A atual gestão da Prefeitura tem demonstrado seguidas vezes preocupação em investir em educação, independentemente do quadro de dificuldade financeira. Desde que assumiu o governo municipal, em 2017, Crivella já convocou 2.785 professores. Só em 2019 já foram convocados 769, incluindo os que tomaram posse nesta terça. E ainda está em andamento um processo para contratação direta, por tempo determinado, de mais 210 professores.

Talma destacou o orgulho de ter dado posse aos professores.

– Vocês vão trabalhar para a maior rede Educação da América latina. Há 35 anos atrás eu estava no lugar de vocês, mas eu não fui recebida pelo prefeito num palácio. Hoje é uma honra pra vocês estarem sendo empossados com a presença do prefeito da cidade. Obrigada pelo seu carinho com a Educação. É muito importante a gente tá tomando posse de um emprego que a gente lutou, muitos passaram dias e dias buscando essa vaga. A Secretaria de Educação busca a relação interpessoal com vocês. Que seja uma jornada de sucesso! Nós temos que cuidar de todos os nossos alunos. Tenho certeza que vocês serão muito felizes – ressaltou Talma.

Posse, um “momento mágico”

A professora Antônia Vale com a filha Sofia, de 7 meses, no colo: "radiante". Foto: Maurício Val / Prefeitura do Rio
A professora Antônia Vale com a filha Sophia, de 7 meses, no colo: “radiante”. Foto: Maurício Val / Prefeitura do Rio

A rede municipal conta hoje com cerca de 650 mil alunos, 1.540 escolas, 38 mil professores e outros milhares de profissionais de apoio. A Prefeitura vem investindo também na contratação de trabalhadores em funções que dão suporte ao magistério. Desde o início do atual governo, em 2017, foram convocados 2.274 agentes de apoio à Educação Especial. Não foi só. Através de Contratação Direta, por tempo determinado, foram chamados 1.652 agentes de educação infantil e 400 agentes educadores. Ou seja, são cerca de 7 mil professores e profissionais de Educação já convocados pelo atual governo para dar mais qualidade, dinamismo e excelência à rede municipal de ensino.

Antônia Ayla Alves Vale, de 28 anos, professora do Ensino Infantil, se disse feliz, ao lado da filha, Sophia, de 7 meses, e o marido, o recepcionista Rodolfo Romão, 32.

– Estou radiante, principalmente porque acredito que só a Educação pode melhorar os rumos deste País, ainda mais a partir da criançada, minha especialidade – justificou.

Carla Oliveira, 28, também aguardava a posse:

– É uma honra. Um momento mágico, que coroa todo esforço feito até aqui pela minha formação – comentou.

Para Emerson da Silva Ferreira, de 45 anos, um sonho está se concretizando.

– Espero retribuir aos alunos do 1° ao 5° ano do ensino público, tudo aquilo que já acumulei de pesquisas e experiências, ao longo de 9 anos na rede particular  -, afirmou Emerson.

Depois de atuar por 9 anos como agente de Educação na 2° CRE Tamara Freitas Pereira, 45, foi aplaudida ao falar em nome dos professores, citando Mário Quintana.

–  Cuide do seu jardim, que as borboletas virão até você – disse, comparando a famosa frase à luta dos professores pelo ensino.

  • 18 de junho de 2019