Ações de conservação da Fundação Parques e Jardins chegam à Zona Oeste

Publicado em 01/02/2021 - 14:35 | Atualizado
Equipes da FPJ estão realizando a poda de arbustos e dos coqueiros - Divulgação/Prefeitura

Desde o início de janeiro, a Fundação Parques e Jardins (FPJ) segue um intenso cronograma para a recuperação das áreas verdes da cidade. Após a reabertura do Campo de Santana e do Passeio Público, e a realização de mutirões na Quinta da Boa Vista e em praças da Grande Tijuca, o trabalho chegou à Praça Francisco Barbosa em Campo Grande.

Desde o início da manhã desta segunda-feira, 01/02, equipes da FPJ estão no local realizando a poda de arbustos e dos coqueiros, limpeza, varredura e ajardinamento dos canteiros.

O presidente da FPJ, Fabiano Carnevale, explica que antes do início do processo de revitalização, é sempre realizada uma vistoria técnica com o objetivo de realizarem as intervenções adequadas. Quando o espaço está muito prejudicado, a FPJ, em conjunto com a subprefeitura responsável pela administração da região, organiza um mutirão de serviços com outras secretarias e órgãos municipais com o objetivo de recuperar os espaços em tempo recorde.

– São parques e praças que ficaram durante muito tempo sem o mínimo de manutenção. Cada local demanda uma atenção diferente, mas a maioria dos espaços necessita de limpeza, poda, plantio de novas mudas, conserto de brinquedos e reparos na iluminação e nas estruturas de concreto.

A Praça Francisco Barbosa é um espaço muito querido pela comunidade de Campo Grande, com esculturas e monumentos espalhados pelos jardins. Entre as obras, está uma escultura em baixo relevo de Francisco Freire Alemão de Cisneiros, médico, professor e botânico no século XIX e que chegou a dar aulas para as princesas Isabel e Leopoldina. Francisco é considerado uma referência para a ecologia, pois catalogou várias espécies da flora brasileira.

  • 1 de fevereiro de 2021