Prefeitura interrompe festa na rua e aglomerações em bares na Zona Oeste

Publicado em 31/05/2020 - 13:08 | Atualizado
Operação na região continua ao longo do dia. Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), promoveu ação que interrompeu a continuidade de uma festa de rua e diversas aglomerações em bares de Realengo e Bangu, na Zona Oeste, durante ação conjunta do Disk Aglomeração. A operação aconteceu entre a noite deste sábado (30/05) e a madrugada deste domingo(31/05) e contou com o apoio da Polícia Militar. O baile encerrado pela força-tarefa, na Avenida Engenheiro Pires Rebelo, em Bangu, reunia dezenas de pessoas. Os agentes dispersaram o público, fecharam estabelecimentos e multaram nove veículos por estacionamento irregular no local.

Ao longo deste domingo (31/05), a ação continua na região – a mais demandada pelo Disk Aglomeração desde o lançamento do serviço há dois meses –, com atendimento a denúncias de aglomeração nos dois bairros, além de Campo Grande e Padre Miguel.

Balanço completo – Coordenada pela Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, a ação especial do Disk Aglomeração começou por volta das 21h e foi finalizada à 1h. Os agentes fiscalizaram, ao todo ,oito estabelecimentos (a maioria bares): sete foram orientados a encerrarem suas atividades e um já encontrava-se fechado.

Participaram da força-tarefa agentes da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde;Coordenadoria de Controle Urbano, da Secretaria Municipal de Fazenda;Guarda Municipal; e 14º Batalhão de Polícia Militar, em apoio aos agentes municipais.

Entre os estabelecimentos fiscalizados, a Vigilância Sanitária autuou um restaurante, na Rua Washington Lima, em Bangu,por falta de higiene,descumprimento de termo de intimação e falta da licença sanitária. E uma mercearia com aglomeração, na Rua Limites, em Realengo, foi orientada a se enquadrar ao decreto municipal nº 47.282. No roteiro da ação, as equipes estiveram ainda na Avenida Canal do Rio Piraquara, e ruas Capitão Teixeira, General Raposo, Vicência e Guarulhos,em Realengo.

Acumulado – As equipes do Disk Aglomeração (formadas,em geral, por guardas municipais, e policiais militares do Programa Rio+Seguro) atenderam 7.867 ocorrências, de 31 de março a 29 de maio. Bairros mais demandados: Campo Grande, Realengo, Bangu, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Taquara, Tijuca, Centro, Copacabana e Recreio dos Bandeirantes.
O serviço de dispersão de pessoas funciona, principalmente, com base em chamados feitos à Central 1746. No planejamento operacional, aprioridade é para demandas como aglomerações em estabelecimentos comerciais essenciais e em áreas públicas de lazer.

Ação de sábado nas zonas Norte e Oeste fechou 11 estabelecimentos e orientou 42 ambulantes

A ação realizada neste sábado (30/05) em áreas comerciais das zonas Norte e Oeste fechou 11 estabelecimentos (incluindo uma academia e agências de automóveis) dos 633 fiscalizados em Madureira, Oswaldo Cruz, Bento Ribeiro, Marechal Hermes, Vila Valqueire e Deodoro. A maioria das lojas (603) já estavam fechadas e 19 funcionavam de acordo com o decreto. Ainda como resultado da operação, 42 ambulantes (um deles autuado) foram orientados a se retirar e 54 itens irregulares foram apreendidos (37 maços de cigarro e 17 embalagens de papel de seda), além de uma tenda. Sete veículos também foram multados por estacionamento irregular e cerca de 300 quilos de resíduos sólidos recolhidos das ruas.

Em mais de dois meses de ações diárias em toda a cidade (18 de março a 29 de maio), a Seop registrou 22.124 estabelecimentos fiscalizados, com 16.054 pontos comerciais fechados.

A força-tarefa contou com efetivos da Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop; Guarda Municipal; Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, vinculada à Secretaria Municipal de Fazenda; Subsecretaria de Vigilância Sanitária, que integra a estrutura da Secretaria Municipal de Saúde; e Comlurb.