Fiscalização já fechou mais de 600 comércios não essenciais

Publicado em 30/03/2020 - 14:30 | Atualizado

As ações conjuntas da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), para fiscalizar o fechamento obrigatório de comércios não essenciais – conforme definição do decreto municipal para conter o avanço da Covid-19 –, continuam nesta segunda-feira (30) em diversos pontos da cidade, começando por bairros das zonas Norte e Oeste. Formadas por agentes da Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Fazenda, além do Programa Rio+Seguro (Copacabana e Leme), as equipes fiscalizaram, até este domingo (29), 1.020 estabelecimentos, fechando 688.

Parcial do dia – Nesta segunda (30), o comboio já passou por Méier, Tijuca e Madureira, na Zona Norte, e Realengo, na Oeste, seguindo ao longo do dia para outros locais em atendimento a demandas de cidadãos registradas pela central 1746 (telefone, site ou aplicativo). Até o momento, seis estabelecimentos foram fechados por descumprirem o decreto municipal, e quatro ambulantes orientados a se retirar.


Balanço de domingo  No fim de semana, a força-tarefa atuou nas zonas Sul e Oeste. No domingo, um circo que estava sendo montado na Estrada do Magarça, em Guaratiba, foi orientado a interromper a atividade e não receber o público, a fim de evitar aglomerações, principal medida de combate ao novo coronavírus. No roteiro da Zona Oeste, os agentes percorreram vias do Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca, Campo Grande, Muzema e Rio das Pedras. Cinco estabelecimentos foram fechados na região, incluindo um hostel e um quiosque. À noite, a fiscalização aconteceu na Praça São Salvador, em Laranjeiras, na Zona Sul.


Rio+Seguro – Ainda na Zona Sul, equipes do Rio+Seguro – programa de apoio à segurança pública coordenado pela Seop – orientaram comerciantes de Copacabana e Leme sobre o decreto, e cidadãos sobre a importância do isolamento social. Como resultado dessa atuação dos guardas municipais e policiais militares do programa, nove estabelecimentos suspenderam suas atividades neste domingo (29), a maioria de alimentos sem serviço de delivery.


A suspensão é por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrútis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis. Mais informações no link: https://bit.ly/2UkFehX
.