Prefeitura vacina trabalhadores da educação básica nesta quarta-feira

Publicado em 09/06/2021 - 10:31 | Atualizado em 09/06/2021 - 21:31
A professora Carolina Sales alertou sobre a importância de tomar a segunda dose - Fabio Motta/Prefeitura do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) instalou, nesta quarta-feira (09/06), um ponto de vacinação (PV) na Escola Municipal Barão de Itacurussá, na Tijuca, para marcar o dia de vacinação contra a Covid-19 dedicado exclusivamente aos trabalhadores da educação básica do município do Rio, e também a data em que se comemora o Dia Nacional da Imunização.

 

Até as 17h, professores e outros profissionais que atuam na educação básica pública e privada podem se vacinar no local ou em um dos cerca de 280 postos espalhados pela cidade. Para garantir a dose, o trabalhador deve apresentar contracheque ou declaração da instituição educacional ou rede de ensino em que atua, para comprovar vínculo ativo na área da educação.

 

— Hoje é um dia muito especial e marcante. Estamos vacinando todos os nossos profissionais da educação básica. Todo nosso esforço e trabalho para que isso acontecesse o quanto antes é porque, aqui no Rio, Educação é prioridade. Nossos professores, merendeiras, todos os trabalhadores da educação são prioridade. Meu muito obrigado a todos que estiveram ao lado de nossas crianças nesses momentos tão difíceis. Com vacina e educação, o Rio está voltando a dar certo — afirma o secretário municipal de Educação do Rio, Renan Ferreirinha.

 

Uma das primeiras profissionais da educação a se vacinar na Escola Municipal Barão de Itacurussá, a professora Carolina Maria de Sales ressaltou o quanto é importante que toda a população se imunize o mais rapidamente possível.

 

– A vacina são doses de esperança por dias melhores nesses tempos tão difíceis. Quase perdi uma amiga para a Covid, mas graças a Deus ela se recuperou. A gente fica muito feliz com o empenho dos médicos, do pessoal da saúde e da ciência, que tanto se esforçaram para proporcionar esse momento para todos nós. É importante que todos se vacinem para a gente poder alcançar a imunidade e enfrentar essa doença da melhor maneira possível – disse a professora, que alertou também para que as pessoas não se esqueçam de tomar a segunda dose.

 

– No dia 1º de setembro, eu retorno para a segunda dose. É importante que a gente volte para tomar essa segunda dose porque só assim se completa a imunização e, mesmo assim, é preciso continuar mantendo todos os cuidados usando álcool em gel e máscara, além do distanciamento social.

 

Já a professora Marcela Matsushima fez questão de agradecer o esforço dos cientistas em desenvolver uma vacina em tão curto tempo.

 

– Esse período de pandemia tem sido muito difícil. Eu e minha família ficamos totalmente isoladas, porque a minha avó é muito idosa e minha mãe tem quase 70 anos. A vacina é uma grande conquista da ciência, da capacidade humana de superação e eu gostaria de ver todo mundo vacinado, inclusive os meus alunos – disse a professora, que estava bastante emocionada.

 

Na quarta-feira (16/06) da semana que vem, será a vez da vacinação dos trabalhadores do ensino superior, profissionalizante e outros. Na semana passada, a SMS anunciou a antecipação do calendário de vacinação do Rio.  Após o dia reservado para os profissionais da educação básica, nesta quinta-feira (10/06) serão imunizadas pessoas de 55 anos; e na sexta (11/06), pessoas de 54 anos. No sábado (12/06) haverá repescagem para cariocas com 54 anos ou mais e para pessoas com comorbidades ou deficiência a partir de 18 anos.

 

Chega a vez da vacinação contra a gripe de idosos com 60 anos ou mais

 

Prefeitura inaugura ponto de vacinação na quadra da Unidos de Padre Miguel

 

 

  • 9 de junho de 2021