Prefeitura lança Integra Rio, programa para promover união entre a capital e as demais cidades

Publicado em 08/12/2021 - 20:38 | Atualizado
  • Início/
  • /
  • Prefeitura lança Integra Rio, programa para promover união entre a capital e as demais cidades
Lançamento do programa Integra Rio - Beth Santos / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o secretário de Integração Metropolitana, Aquiles Barreto, anunciaram nesta quarta-feira (08/12) o lançamento do Programa Integra Rio. Com investimento de mais de R$ 10 milhões, o objetivo é promover ações integrativas entre a capital e as demais cidades do Estado, por meio de apoio financeiro para projetos e propostas que privilegiem o desenvolvimento de novos negócios e parcerias nas áreas da cultura, turismo e pesquisa.

Em relação às pesquisas, os projetos devem contemplar os três eixos estruturantes da metrópole. São eles: meio ambiente e sustentabilidade; transporte e mobilidade e planejamento urbano e habitação. A Secretaria Especial de Integração Metropolitana (SEIM) ressalta que todos os projetos deverão resultar em produtos inéditos, como livros, e-books, sites, aplicativos e seminários.

Para o prefeito Eduardo Paes, é fundamental essa troca que vai ocorrer a partir de agora, entre a capital e as demais cidades do Estado:

 

– Nós criamos a secretaria  de Integração Metropolitana, entendendo como metrópole todo o Estado do Rio. Você tem algumas formas de essa integração acontecer. Primeiro, a experiência. A cidade do Rio tem um serviço público de muita qualidade, com boas experiências que podem ser tocadas em áreas como saúde, mobilidade e resíduos sólidos. Esse é um aspecto importante e vice-versa. Vimos aqui o programa Minha Casa, Meu Trabalho, da Prefeitura de Araruama, um projeto super simples, efetivo e transformador. Nós também queremos bons exemplos do interior do Estado para cá. É muito importante que isso aconteça, que a capital dialogue com o interior. Esse é o objetivo do Integra Rio.

 

Ao todo, serão patrocinados até 172 projetos. As cotas de patrocínio serão divididas em quatro categorias, de acordo com a abrangência dos projetos. Os critérios de seleção e as demais informações estarão no Edital Integra Rio, que estará disponível nos sites da Prefeitura do Rio e da SEIM.

Segundo a Secretaria de Integração Metropolitana, o Integra Rio é um programa vanguardista, que vem resgatar a união entre cariocas e fluminenses, mostrando a importância da construção de experiências coletivas, que busquem resgatar o sentimento de pertencimento, compartilhando culturas e conhecimentos, preservando a individualidade de cada região.

 

– Acreditamos que por meio de pesquisas será possível extrair soluções para problemas sensíveis da Região Metropolitana, que poderão gerar políticas públicas além das fronteiras municipais – explica Aquiles Barreto.

 

Categorias por projetos

– Integração para o Desenvolvimento de Novos Negócios e Parcerias: projetos de realização de mostras, festivais, feiras, seminários, encontros, produção, formação e difusão de conhecimento, que possibilitem ações integradas e/ou parcerias para novas iniciativas e negócios que envolvam produtos e/ou serviços de impacto socioeconômico.

– Integração Cultural: projetos culturais de integração metropolitana como exposições, festivais, mostras, performances, espetáculos, projetos artísticos de intervenção no espaço urbano, apresentações, formação, produção cultural, audiovisual e difusão de conhecimento.

– Integração para o Turismo:  projetos de integração com a Cidade do Rio de Janeiro, com impacto turístico.

– Pesquisa e Inovação: pensar, planejar e propor uma metrópole de forma conectada, integrada e sustentável, unindo processos e decisões para implementação de políticas públicas mais eficientes, que fomentem o debate de temas urgentes para o desenvolvimento da região metropolitana.

Cases apresentados durante o lançamento do Programa Integra Rio

 

A Ação Social pela Música – ASM

A Ação Social pela Música – ASM é uma organização não-governamental sem fins lucrativos, com atuação social inclusiva na promoção da cidadania por meio da educação musical. O programa é voltado para crianças e adolescentes de comunidades economicamente desfavorecidas. Mais de 40 mil jovens já passaram pela instituição, ao longo dos seus 24 anos. A ASM está presente em todas as regiões do Brasil.

 

Minha Casa Meu Trabalho

“Minha Casa, Meu Trabalho”, esse é o título do programa que vem transformando pessoas desempregadas em empreendedores, donas do seu próprio negócio. O audacioso programa de geração de trabalho e renda foi implementado no município de Araruama no ano de 2003, na gestão do então Prefeito Chiquinho da Educação e reimplantado em 2017 na gestão da atual prefeita Lívia do Chiquinho.

 

Música Popular em,  Bom Jesus do Itabapoana

O Festival de Chorinho e Sanfona que acontece no distrito de Rosal, no município de Bom Jesus do Itabapoana, nasceu de iniciativa popular e hoje está em sua 10º edição. Nomes consagrados da música instrumental validam a iniciativa que passou a ter apoio da prefeitura e do SESI/FIRJAN. O evento tem reconhecimento internacional.

 

Esporte pela inclusão social, em Macaé

Projetos, mesmo que ainda embrionários, que visem a integração pelo esporte, cultura ou turismo podem se candidatar ao patrocínio do Programa Integra Rio. O radialista Robson Oliveira foi procurado por um grupo de pais preocupados com o futuro de seus filhos. Eles buscavam ajuda para materializar um projeto esportivo. E assim o projeto social voltado para crianças em situação de vulnerabilidade do município de Macaé, no Norte Fluminense, ganhou corpo.
Em meio a tantas crianças interessadas em participar de uma modalidade esportiva, o menino Klaus Henrique de 11 anos, e a menina e Yasmim dos Santos, também com 11 anos chamaram atenção de todos. Klaus pode ser considerado um veterano, com 54 medalhas de ouro, 3 de pratas, em competições estaduais e nacionais e 6 cinturões em sua categoria no jiu-jitsu e Yasmim já coleciona 16 títulos de campeã em sua categoria, na mesma modalidade.

 

Apresentação do músico Marcello Garcia

Marcelo é músico, morador de Vigário Geral, que despertou para sua vocação ao ouvir seu professor tocando “O samba de uma nota só”, de Antônio Carlos Jobim. Sua iniciação musical se deu na Orquestra Popular Manuel Congo, sob direção do professor Daniel Garcia. As aulas eram ministradas dentro de um banheiro desativado de uma escola. No ano de 2019, Marcello ingressou na renomada escola de música Villa Lobos.
Jovem, porém, experiente músico integrou várias orquestras, incluindo a Orquestra de violões do Forte Copacabana.
Atualmente, leciona no projeto “Meu Kantinho Centro Cultural”. Além do violão, Marcello vem se dedicando à flauta. Sua inspiração é a obra de Joaquim Callado.

  • 8 de dezembro de 2021