Prefeitura interdita loja de artigos domésticos por reincidência de aglomeração na Taquara

Publicado em 22/08/2020 - 14:37 | Atualizado em 22/08/2020 - 15:25
Estabelecimento, recém-inaugurado na Zona Oeste, foi multado em dobro pela Vigilância Sanitária neste sábado (22/08). Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, interditou e multou por reincidência uma loja de artigos domésticos na Estrada dos Bandeirantes, 1.430, na Taquara, na Zona Oeste, na manhã deste sábado (22/08). O valor total das infrações foi de R$ 10.792,08. Os fiscais da pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já haviam constatado aglomeração dentro e fora da loja, além de falta de licenciamento sanitário, nesta sexta-feira (21/08), e o estabelecimento havia sido autuado no valor de R$ 2.698,02 por cada infração, totalizando R$ 5.396,04. Por ser considerada corresponsável pela aglomeração e por também não ter o licenciamento sanitário, a administração do centro comercial foi multada no mesmo valor.

Na ocasião, a aglomeração foi controlada pela equipe da Vigilância, que orientou ainda que a loja organizasse o acesso e diminuísse a concentração de clientes por metro quadrado, respeitando o distanciamento. Com a inspeção deste sábado, o valor total das infrações dobrou.

A multa no caso de aglomeração ou descumprimento das regras sanitárias em estabelecimentos de atividade relacionada pode variar de R$ 539,60 a R$ 2.698,02.

— É muito importante que os empresários, os comerciantes de uma maneira em geral, tenham o cuidado neste momento de evitar aglomerações. Pedimos para que não façam grandes liquidações, inaugurações, porque tudo isso chama a atenção de muito gente, e estamos no meio de uma pandemia. Então é fundamental que cada um faça a sua parte neste momento de retomada das atividades — ressalta Flávio Graça, superintendente de Educação e Projetos da Vigilância Sanitária.

No dia da inauguração da loja, na quinta-feira (20/08), uma equipe da 7ª Inspetoria da Guarda Municipal (Praça Seca), em patrulhamento na região, presenciou a multidão no local e multou o estabelecimento por aglomeração, incluindo fila. Agentes da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização, da Secretaria Municipal de Fazenda, por sua vez, também infracionaram a loja por funcionamento sem alvará, no valor de R$ 891,59.

  • 22 de agosto de 2020