Prefeitura do Rio homenageia personalidades negras em estações do BRT e VLT

Publicado em 10/11/2021 - 13:33 | Atualizado em 11/11/2021 - 11:19
Ao todo, serão homenageadas 126 personalidades negras em estações do BRT e do VLT - Marcelo Viana/CEPIR

A Coordenadoria Executiva de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR), órgão da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública, começou a instalar nesta semana cartazes em homenagem a personalidades negras em estações do BRT e do VLT. A iniciativa, que integra a programação do Novembro Negro Rio 2021, é parte do projeto “Coletivos Negros”, realizado em parceria com os dois modais e a Secretaria Municipal de Transportes, visando a valorizar trajetórias de figuras fundamentais para a construção da pauta antirracista.

Ao todo, serão homenageadas 126 personalidades negras, como a historiadora Beatriz Nascimento, a atriz Ruth de Souza e os engenheiros André e Antônio Rebouças. Em cada peça, haverá os dados biográficos e a foto do homenageado, além de um QR Code que redireciona o passageiro para o site do Novembro Negro.

A previsão é de que os cartazes do BRT sejam instalados ao longo deste mês. No caso do VLT, as peças serão expostas em formato de vídeos curtos nos painéis disponíveis nas paradas.

Para o coordenador executivo de Promoção da Igualdade Racial do Rio, Jorge Freire, a iniciativa funciona como um instrumento gratuito de estímulo à cultura e à ciência no momento de deslocamento urbano de usuários do transporte público municipal:

 

– Esta é uma maneira de resgatar a memória de várias pessoas que marcaram a história do nosso país, em vários campos de conhecimento, e de fazer o Novembro Negro chegar a todos os cantos dessa cidade. O povo precisa conhecer a pauta antirracista e os grandes homens e mulheres que construíram este caminho até aqui – ressaltou.

 

– Promover esse tipo de ação é uma necessidade para o reconhecimento da importância e valorização da cultura negra no Rio, que faz parte da própria identidade da cidade. É também uma ação importante no combate ao racismo e outras formas de discriminação – destacou a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio.

 

Confira alguns dos homenageados:

Beatriz Nascimento – BRT Pedro Taques: Historiadora, professora, roteirista, poeta e ativista pelos direitos dos negros e das mulheres. Nasceu em Aracaju (SE), em 1942, mas migrou ainda na infância para o Rio. Formou-se em História na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e se especializou pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Escreveu sobre os conceitos de quilombo, raça, racismo e sexismo, tornando-se referência na academia e no movimento negro. Morreu em 1995.

Antônio Rebouças – BRT Terminal Rodoviário Campo Grande: Nascido em Cachoeira (BA) em 1839, foi o engenheiro responsável pelos projetos da estrada de ferro Curitiba-Antonina e da ponte sobre o rio Piracicaba, a primeira em concreto armado do país, ao lado de seu irmão André Rebouças. Filho do conselheiro do Império Antônio Pereira Rebouças, especializou-se, na Europa, na construção de estradas de ferro e portos marítimos. Idealizou a Ferrovia Curitiba-Paranaguá, mas morreu antes de realizá-la, vítima da malária.

Ruth de Souza – VLT: Nascida no Rio de Janeiro em 1921, Ruth Pinto de Souza foi uma atriz pioneira no teatro, cinema e televisão. Foi a primeira artista negra a protagonizar uma novela pela Rede Globo (“A Cabana do Pai Tomás”, em 1969) e a primeira brasileira indicada a um prêmio internacional de cinema. Trabalhou com Oscarito e Grande Otelo, e atuou no Teatro Experimental do Negro (TEN), grupo capitaneado pelo escritor e dramaturgo Abdias do Nascimento.

 

Novembro Negro compreende mais de 70 atividades voltadas à pauta antirracista

Com mais de 70 atividades, pela primeira vez a cidade tem um mês inteiro de ações voltadas à pauta antirracista: o Novembro Negro Rio 2021. A programação inédita e exclusiva celebra o mês da Consciência Negra. Estão previstas atividades culturais, como homenagens a personalidades negras nas estações de BRT e VLT, rodas de samba e bailes de black music.

A iniciativa é da Coordenadoria Executiva de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR), órgão da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública, em parceria com as Secretarias Municipais de Cultura, Conservação, Educação e Saúde, Secretarias Especiais de Juventude Carioca e de Políticas e Promoção da Mulher, Coordenadoria Executiva de Diversidade Religiosa, Fundação Planetário e Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro (Comdedine).

 

A programação completa do Novembro Negro está em https://novembronegro.prefeitura.rio/.

  • 10 de novembro de 2021