Haroldo Barbosa é relembrado por Edu Krieger em novo vídeo do Arquivo Geral da Cidade

Publicado em 06/09/2021 - 09:00 | Atualizado em 03/09/2021 - 19:58
  • Início/
  • /
  • Haroldo Barbosa é relembrado por Edu Krieger em novo vídeo do Arquivo Geral da Cidade
Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro - Divulgação / Prefeitura do Rio

Nome fundamental na história do rádio, da TV e da música no Brasil, Haroldo Barbosa é o tema do vídeo que o Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, órgão integrado à Secretaria de Governo e Integridade (SEGOVI) da Prefeitura do Rio de Janeiro, disponibiliza em suas redes sociais nesta segunda-feira (06/09), data que marca os 42 anos da morte do compositor, roteirista e produtor. No vídeo, que é ilustrado com itens de sua coleção pessoal sob a guarda do Arquivo Geral, os destaques de sua trajetória são apresentados por um de seus grandes admiradores, Edu Krieger, também compositor e roteirista de programas como os televisivos “Zorra” e “Tá no ar”, da Globo.

 

– A obra dele é monumental, não deixa nada a desejar em relação aos grandes artistas brasileiros – afirma Krieger, que ultimamente tem se destacado também como autor de paródias que posta em suas redes sociais. – Por alguma razão, Haroldo Barbosa não está no patamar de reconhecimento que ele merece.

 

Na obra musical de Haroldo Barbosa seus maiores sucessos foram parcerias com Janet de Almeida (“Eu quero um samba” e “Pra que discutir com madame”) e com o pianista Luiz Reis (como “Palhaçada”, “Nossos momentos” e “Notícia de jornal”), além de inúmeras versões de músicas estrangeiras que criou para a programação da Rádio Nacional.

Entre os programas escritos por ele, destaque para o musical “Um milhão de melodias” (grande sucesso na Nacional) e os humorísticos “Chico Anysio Show” (criado na TV Rio), “Balança mas não cai” (TV Globo) e “Escolinha do Professor Raimundo”, este último criado originalmente para a Rádio Mayrink Veiga.

Composto de roteiros datilografados, recortes de jornais, partituras e correspondências, entre outros itens, o acervo foi entregue ao Arquivo em 2005 pela filha de Haroldo, a escritora Maria Carmem Barbosa, dando origem à “Coleção Pessoal Haroldo Barbosa”, disponível para a consulta no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro.

O vídeo está disponível no Youtube e em outras redes sociais do Arquivo Geral da Cidade.

 

  • 6 de setembro de 2021