Conselheiros da Economia Solidária são empossados

Publicado em 21/09/2021 - 15:34 | Atualizado
Conselheiros são empossados - Divulgação/Prefeitura

Foram empossados nesta terça-feira (21), em cerimônia realizada em formato híbrido – presencial e via internet -, os membros do Conselho de Economia Solidária (Condesol) do Município do Rio de Janeiro. Participaram do evento o vice-prefeito da cidade, Nilton Caldeira, o secretário de Trabalho e Renda, Sérgio Felippe, e o vereador Reimont, presidente da Frente Parlamentar Parlamentar em Defesa da Economia Solidária.

Órgão colegiado, de caráter consultivo e deliberativo, o Condesol foi criado por meio do Decreto Municipal Nº 5435/2012. Tem como finalidade acompanhar e propor políticas públicas para o fortalecimento da economia solidária no Município. É composto por 28 conselheiros: 14 representantes do Poder Público e 14 representantes da sociedade civil.

A Economia Solidária é uma política pública de geração de trabalho, distribuição de renda e inclusão social. Neste sentido, o secretário de Trabalho e Renda, Sérgio Felippe, lembrou que com o aumento do desemprego na pandemia, esse segmento se apresenta como alternativa para geração de emprego e renda.

– O momento coloca a economia solidária como protagonista das alternativas contra a crise. O desafio é ir além da necessária e urgente estratégia de combate ao desemprego, de geração de renda e de inclusão produtiva de populações em situação de vulnerabilidade – reforçou o secretário.

O vice-prefeito da cidade, Nilton Caldeira, representando o prefeito Eduardo Paes, deu as boas-vindas aos membros do Condesol e destacou a importância do colegiado na formulação de políticas públicas para a construção de uma economia solidária forte e inclusiva na cidade do Rio.

O vereador Reimont (PT) destacou que a economia solidária precisa ganhar corpo, “pois ela é uma resposta ao momento de dificuldade e empobrecimento da população”.

  • 21 de setembro de 2021