Secretaria de Meio Ambiente fecha lixão clandestino em Jacarepaguá

Publicado em 23/03/2021 - 09:19 | Atualizado em 23/03/2021 - 09:52
Prefeitura removeu mais de 20 toneladas de entulhos do lixão clandestino - Prefeitura do Rio

Um lixão clandestino com 20 toneladas de resíduos de construção civil foi fechado nesta terça-feira (23/03), em ação conjunta da Secretaria de Meio Ambiente da Cidade com a Subprefeitura de Jacarepaguá, Polícia Militar, Comlurb e CET-Rio, em Jacarepaguá, na Zona Oeste. O despejo irregular de entulho em frente à Vila Olímpica de Mato Alto, na Praça Seca, estava causando enchentes, perda de infraestrutura de drenagem por entupimento de galerias e assoreamento de canais na região, além da poluição e aumento desnecessário dos custos da administração pública para fazer a retirada.

Na ação, foram retiradas aproximadamente 20 toneladas de resíduos, compostos por diferentes tipos de materiais gerados em reformas, reparos e demolições de obras, assim como entulho de escavação de terrenos. Policiais civis da 28ª DP (Praça Seca), que apoiaram a operação, conduziram à delegacia duas pessoas suspeitas de praticarem crime ambiental.

 

O descarte irregular de lixo provoca poluição e assoreamento de canais na região – Prefeitura do Rio

 

A Secretaria de Meio Ambiente estima que sejam geradas diariamente, aproximadamente, 2,7 mil toneladas de resíduos de construção civil na cidade do Rio. Destas, 1,5 mil tonelada não recebe a destinação ambientalmente adequada, uma vez que carroceiros e empresas não credenciadas destinam irregularmente, descartando, muitas vezes, em vazadouros clandestinos ou, até mesmo, em vias públicas.

– Este descarte ilegal de resíduos causa grandes danos ao Meio Ambiente e, portanto, não será tolerado – afirma o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere.

– Vamos agir, sempre que necessário – completa a subprefeita Talita Galhardo.

 

  • 23 de março de 2021