Prefeitura entrega à população a 46ª estação do BRT que foi reaberta após ampla reforma

Publicado em 30/12/2021 - 12:46 | Atualizado em 30/12/2021 - 12:52
A estação Golfe Olímpico foi a 46ª do BRT a ser reaberta - Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito Eduardo Paes, a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio, e a interventora do BRT e diretora-presidente da Mobi.Rio, Cláudia Secin, entregaram nesta quinta-feira (30/12) a 46ª estação do BRT reformada desde que a prefeitura assumiu a gestão do sistema BRT Rio, em março.  A estação é a Golfe Olímpico, na Barra da Tijuca, que estava fechada desde março de 2020 e que foi destruída por um incêndio em abril deste ano.

 

– Hoje, concluímos a entrega da 46ª estação que estava fechada e as que estão em funcionamento também vão passar por reforma. Esperamos, ao longo de 2022, encerrar esse processo de recuperação do BRT. Há medidas importantes a serem tomadas no início do ano, como a licitação da bilhetagem e a compra de 600 ônibus só para o BRT. A população pode ter certeza que estamos trabalhando firme para devolver a dignidade a quem usa o BRT – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

 

A estação Golfe Olímpico é a primeira das reabertas dotada de um sistema de automação e sonorização. A catraca dos cadeirantes e as portas de rolagem para abertura e fechamento da estação, por exemplo, podem ser controladas remotamente pelo Centro de Controle Operacional (CCO) do BRT.  Além disso, alarmes serão disparados no momento em que o monitoramento do CCO identificar qualquer ação criminosa no local. O sistema de som implantado também permitirá que os passageiros sejam informados sobre incidentes que possam afetar seu deslocamento nos três corredores.

 

– Foi uma missão importante devolver à população 46 estações que encontramos totalmente vandalizadas, algumas incendiadas. Pedimos para que as pessoas ajudem a Prefeitura na preservação desses espaços. Essa é uma estação-piloto em nosso projeto de automação e sonorização das estações. Tem botão de pânico e um sistema que permite passar informações para os usuários, entre outras novidades – ressaltou a interventora Claudia Secin.

 

A primeira das 46 estações a ser reaberta foi Olaria, em junho. Entre setembro e outubro, voltaram a funcionar  19 estações da Avenida Cesário de Melo, a maioria fechada desde 2018.  No total, a Prefeitura do Rio aportou R$ 24 milhões no programa de reforma das estações.

 

Além da recuperação e reabertura das 46 estações, foi iniciado um trabalho de revitalização em 79 estações que se encontram em operação. A Pastor José Santos, na Penha, foi a primeira em funcionamento a passar por reforma.

 

Paes: ‘As estações que estão em funcionamento também vão passar por reforma – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

Intervenção

 

O BRT contou com outras ações ao longo do ano de 2021. Entre as melhorias, ressalta-se a intervenção do sistema ocorrida em março deste ano, com a adoção de uma série de medidas, como a reforma e reabertura de estações fechadas. Houve também aumento da frota, que passou de 120 veículos articulados para 215.

Foram implementados quatro serviços eventuais, que ficaram conhecidos como “diretões”, inserindo 80 ônibus convencionais no corredor Transoeste para atender a cerca de 20 mil passageiros por dia. Essa ação emergencial garantiu a manutenção do serviço nos horários de pico, em que a disponibilidade de articulados era mais crítica. Hoje o serviço permanece em funcionamento entre a estação Santa Cruz e o Terminal Alvorada, e também no trecho entre Pingo D’Água e Alvorada (via Magarça).

 

– A gente encerra um ano vitorioso. Conseguimos reformar e reabrir todas as estações que estavam fechadas. Ano que vem, seguiremos reformando o sistema BRT e também vão chegar novos ônibus para que possamos oferecer um serviço de excelência ao usuário – disse a secretária Municipal de Transportes, Maina Celidonio.

 

Os usuários contaram ainda com um reforço na segurança por meio do programa BRT Seguro. Desde junho, cerca de 130 agentes fazem diariamente o patrulhamento nas estações. Além disso, foi implementado o BRT Rosa, com espaço exclusivo para mulheres e crianças nos horários de pico. O projeto-piloto começou pela linha 17 (Campo Grande x Santa Cruz – Parador), que circula na Avenida Cesário de Melo, no corredor Transoeste.

 

A demanda crescente de passageiros mostra a melhoria do sistema BRT, que passou de 190 mil usuários por dia em janeiro/2021 para 236 mil usuários em novembro/2021.

 

Licitações

 

Para a requalificação do sistema BRT, a SMTR prepara para o próximo ano a licitação dividida em duas fases: a primeira para aquisição de frota, possibilitando a substituição dos ônibus antigos; e a segunda para a concessão da operação dos serviços do sistema. O novo formato possibilitará uma melhora no atendimento à população, com mais veículos, menos lotação e intervalos menores entre os ônibus.

  • 30 de dezembro de 2021