Luz Maravilha: modernização da iluminação pública da cidade ultrapassa um terço da meta inicial

Publicado em 12/11/2021 - 07:28 | Atualizado em 12/11/2021 - 10:18
A Avenida Presidente Vargas ganhou novas luminárias de LED - Fabio Motta/Prefeitura do Rio

O Luz Maravilha acaba de superar a marca de 150 mil pontos de luz instalados em toda a cidade do Rio. Com esse número, o programa ultrapassa um terço da meta inicial estabelecida pela Parceria Público Privada (PPP) da Prefeitura do Rio, que prevê a substituição dos 450 mil pontos de luz da cidade por lãmpadas de LED.

O programa atingiu, em 11 meses de gestão, todas as regiões da cidade simultaneamente. Além da substituição das luminárias de vapor de sódio, estão contemplados todos os serviços de iluminação e manutenção dos pontos de luz da cidade. Os serviços serão entregues até o final de 2022, mas a PPP irá durar 20 anos e prevê o suporte à manutenção e à operação de todos os equipamentos.

A primeira localidade finalizada foi o Complexo do Alemão, na Zona da Leopoldina. Todos os 5.283 pontos de luz foram entregues em setembro. Entre os destaques da região, que é cercada por outros seis bairros da Zona Norte, estão as estações do teleférico e a Nave do Conhecimento, em Nova Brasília. Ao todo, são 15 comunidades atendidas e mais de 60 mil moradores beneficiados, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Desde o início desta gestão, o Luz Maravilha estabeleceu critérios para a sua implantação que levam em conta o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a mancha criminal, o índice de apagamentos e as regiões de maior vulnerabilidade social.  Por esse motivo, o  programa foi iniciado em locais como Rio das Pedras, Muzema e Antares. Alguns bairros que se destacam são Rocinha (2.568 pontos modernizados), Pavuna (4.996), Copacabana (3.951), Campo Grande (7.214) e Barra da Tijuca (9.684).

A PPP prevê também a implantação do Smart City, braço de tecnologia do programa Luz Maravilha que instalará 10 mil câmeras de segurança, 40% delas com reconhecimento facial; cinco mil pontos de wi-fi, que possibilitarão a conexão simultânea de um milhão de cariocas; e dez mil sensores com diferentes especificidades, como o controle de chuvas e de trânsito. Além disso, no primeiro semestre de 2022 será entregue o novo COR. A obra já teve início e o Centro de Operações vai ganhar novos equipamentos para monitorar a cidade.

Dentro da parceria já foi iniciada também a substituição dos postes de aço por novos de fibra, mais duráveis e resistentes a descargas elétricas. Ao todo, serão 34.500 espalhados por praças, ciclovias e parques. Além disso, estão cobertos os custos de manutenção das luminárias, assim como 163 projetos de iluminação especial em pontos turísticos, praças e parques urbanos.

 

 

O programa Luz Maravilha prevê a modernização de 450 mil pontos de iluminação da cidade – Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio
  • 12 de novembro de 2021